Discurso - Anúncio da Homologação da Licitação para a Duplicação da SP 079 - 20123007

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição do discurso no Anúncio da Homologação da Licitação para a Duplicação da SP 079

Local: Itu - Data: 30/07/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Boa tarde a todas e a todos! Estimado prefeito-anfitrião, prefeito de Itu, Herculano Passos; Missionário José Olímpio, deputado federal; deputada Rita Passos; deputado Rogério Nogueira; deputado Rodrigo Moraes. Prefeito de Salto, o xará, José Geraldo Garcia; Dr. Clodoaldo Pelissioni, superintendente do DER; Dr. Alfredo Moreira de Souza Neto, diretor da região, do DER; Junior Barbosa, diretor da Eplan. Major Adilson Marinho da Silva, Pr. Luiz Carlos. Secretários municipais, saudar aqui o Dr. Jacó Rosalvo [ininteligível]; saudando aqui os empresários, trabalhadores; sindicatos; amigas e amigos. É uma grande alegria, nós estamos vindo de Salto. Então, estamos entregando, com o Herculano e com o Geraldo, a duplicação entre Itu até Salto. Aí, quando chega em Salto, tem uma rotatória e uma pista única até a ponte, e a ponte dá uma estreitada ali sobre o Rio Tietê. Então, nós autorizamos, lá em Salto, duplicar da rotatória até a beira do rio. Uma nova ponte, que é uma ponte estaiada, sobre o Rio Tietê. E uma duplicação até o Rio Jundiaí, e uma nova ponte sobre o Rio Jundiaí. É um complexo importante. Como Salto não quer ficar atrás de Itu, a Torre Eiffel de Salto, vai ter um elevador lá. Aqui em Itu, essa maravilhosa cidade, vice-campeã de São Paulo. Quem que é a campeã? Pindamonhangaba, lógico. Então, Itu, uma das melhores cidades de São Paulo. Nós estamos vindo de Sorocaba para cá, em 30 dias o recapeamento da duplicação até Éden. São 7 km de Sorocaba o distrito, o bairro de Éden, lá em Sorocaba. E vamos iniciar agora, homologamos os dois lotes, são duas empresas, dois lotes, vai ganhar tempo, dos 23 km, que começa aqui nesse lugar, 23 km passando pela Cidade Nova, Vila Pitingui, até chegar em Sorocaba. Os 7 km, que fica pronto mês que vem, nós teremos os 30 km duplicados. E esses 23 km aqui, todinho com ciclovia. Então, já estão convidados para quando ficar pronta a obra, todo mundo pegar a bike aí e a gente inaugurar de bicicleta; 23 km. O Clodoaldo já está pensando em mandar representante, não é? E, olha, uma grande obra, são R$ 115 milhões, fora as desapropriações. E nós apertamos, conseguimos 14,5% de desconto, mas é uma obra grande, porque grande parte dela é urbana. Na realidade, é uma grande avenida ligando Itu até Sorocaba. Nós viemos pela Av. Galileu Bicudo, ligando a região norte e sul de Itu, impressionante o tamanho da avenida. É o antigo leito da ferrovia, ficou uma belíssima avenida, melhorando o sistema viário da cidade. Itu é uma das cidades mais progressistas, capital do emprego e do desenvolvimento, com uma logística maravilhosa. Itu-Jundiaí, duplicada; Itu - Salto, duplicada; Itu-Sorocaba, duplicada a SP-075, e agora vai ser duplicada também a SP-079; Itu-Porto Feliz, até o fim do ano, duplicada também. Então, é impressionante a logística da cidade. À uma hora, praticamente, de São Paulo. Então, uma cidade completa. Um município grande, quantos quilômetros quadrados têm? Seiscentos e quarenta e dois quilômetros quadrados, um município de grande extensão territorial. Tem a agricultura, cana-de-açúcar, tem indústria. E o parque industrial aqui, foi citada a Lenovo, indústria de ponta, de alta tecnologia, parque industrial, serviços, comércio, turismo, muito perto de São Paulo, que é hoje o setor terciário que mais gera emprego, setor de serviços. E a gente fica muito feliz de estar aqui hoje em Itu para entregar a duplicação entre Salto e para começar a Itu-Sorocaba. E nós deveremos, Rita, Herculano, os deputados, o Rodrigo, o Missionário José Olímpio, nós deveremos voltar aqui, logo, logo, para entregar a duplicação de Itu a Porto Feliz. Aí, combinamos de fazer uma visita, uma vistoria inaugural com o nome do AME aqui de Itu, que é um AME que atende a região, são mais de 20 especialidades médicas, com boa resolutividade para melhorar a saúde aqui na região. Passamos aqui pela FATEC, uma beleza de faculdade de tecnologia. Aqui vai ter também incubadora de empresas, de pequenas empresas, incubadora importante para estimular a atividade empreendedora. Enfim, eu acho que são passos importantes que mostram que o superlativo do Simplício não era exagero, era só justiça. Essa é uma cidade, realmente, de ponta. É difícil você ter no Brasil uma cidade tão boa, geograficamente, logística, tamanho, população, infraestrutura, serviços públicos. E isso é muito importante, que atrai o investimento, investimento que vai gerar emprego, vai gerar riqueza para a população. Nós vamos ainda no Paço Municipal, que é um paço sustentável, isso é superimportante. Se a gente for pensar assim: “O que é que mudou no nosso tempo?”. E o que tem de diferente no mundo? Eu diria que um item é mercado de trabalho, nossas bisavós tinham três, quatro profissões, hoje as mulheres estão em todas as? Atividades! Mudou o mercado de trabalho, é muito rápido. Você pega computador, quem tinha computador há 30 anos, atrás? Ninguém tinha, eu era deputado na década de 80, aí chegou uma notícia lá, o deputado Fernando Moraes tem um computador na sala dele, nós fomos todos ver! Oh, você pode pôr o endereço aqui, mandar uma carta, quem tinha um celular há 20 anos? E quem tinha se caísse no pé quebrava o pé, porque era um tijolo, né, hoje é um aparelho que faz tudo, fotografa. Então uma mudança é mercado de trabalho, a outra tecnologia de informação, a outra é ambiental, se o mundo todo tivesse o consumo dos Estados Unidos precisava quatro planetas terra, quatro para dar conta! Então, nós precisamos ter a preocupação com a sustentabilidade, então é um exemplo de Itu, Herculano, de ter um passo municipal com sustentabilidade. E o quarto é a mudança, essa é a mais importante, demográfica! A população está vivendo mais e com melhor qualidade de vida, antigamente as pessoas viviam 43 anos de idade, era a expectativa de vida média, hoje aqui em São Paulo é 75, média, quem passa de 30 já vai para mais de? 80, e se for mulher então, aí não vai morrer mais, né, essa é fantástica, e com qualidade de vida! Com qualidade de vida, né, antigamente... Mudou tudo, antigamente uma pessoa com 60 anos era idosa, hoje é um brotinho, não é isso? Quer dizer, houve uma mudança. Agora, nós temos que nós preparar para essa mudança demográfica! E uma das causas de morbimortalidade é acidente, não é doença, e era em São Paulo a primeira causa é coração, a segunda é câncer e a terceira e causa externa, não é doença. Das causas externas, a mais importante era tiro, era homicídio, hoje não é, São Paulo tinha 13.000 homicídios por ano, abaixou pra 12.000, 10.000, 9.000, 8.000, 7.000, 6.000, 5.000, hoje é 4.000, a maior causa externa de morte é acidente rodoviário: atropelamento, carro, motocicleta é acidente rodoviário, então uma rodovia duplicada, uma ciclovia separada, um contorno, dispositivos de segurança vão reduzir ainda mais uma, a terceira causa de morbimortalidade que é a causa externa, especialmente entre os jovens. É uma grande alegria estarmos juntos, queria agradecer a presença tão honrosa aqui de vocês, esse horário inconveniente aqui de hora de almoço, nos deram uma grande alegria pela presença, brilho a esse nosso encontro, muito obrigado! Agradecer ao deputado José Olímpio, deputado de Itu, de São Paulo na Câmara Federal; agradecer ao deputado Rodrigo, aqui também de Itu que nos ajuda muito lá na Assembleia; o deputado Rogério também da região; em especial a deputada Rita Passos, deputada da cidade, da região lá na Assembleia Legislativa. Abraçar aqui o nosso prefeito, o Herculano que é um bom parceiro, ele preside a Aprecesp que são as Estâncias Turísticas do Estado de São Paulo, e Itu uma das melhores Estâncias Turísticas que nós temos! E daqui a pouquinho, a gente volta aqui, para tomar o bom café aqui de Itu, começar as novas obras e entregar outras obras para a população. Agradecer ao Clodoaldo, tome conta aí das empresas pra ter qualidade nas obras, Tolstoi dizia ‘de que a verdadeira vocação de cada homem e de cada mulher é servir às pessoas, servir as pessoas!’. Um dia, eu tomei... Eu como médico gosto de temas de saúde e tomei um café com frei Hans. O Frei Hans tem uma instituição em Guaratinguetá para dependentes químicos a Fazenda Nova Esperança, aí eu falei pra ele, eu falei: Hans, como é que o senhor faz sem droga, sem remédio para um dependente químico deixar o vício? Porque geralmente naquele período de abstinência, né, eu estou tentando fazer o emprego lá do sítio lá parar de fumar, então doo pra ele as ‘cartelinhas’, então ele gruda aqui, 21mg de nicotina 06 semanas, cada dia troca aquele adesivo; depois 02 semanas 14mg, depois as últimas 02 semanas 7mg, aí parou, mas você tem uma fase, você vai. E como que é que o senhor consegue fazer um dependente químico parar de se drogar sem remédio? Ele falou ‘eu não doo nem Novalgina’ me diz o Frei Hans, eu falei como é que é? Ele falou ‘a primeira coisa é conscientizá-lo de que a droga é o egoísmo levado à última estância, porque só pensa em si, ele não pensa, nos outros’, então a primeira coisa é mostrar que a vida tem que ter? Generosidade, ajudar as? Pessoas, ajudar as pessoas, então servir as pessoas, e nós estamos muito felizes de ter essa oportunidade de juntos podermos servir a população de Itu e da região. Muito obrigado!