Discurso - Entrega de 116 unidades habitacionais em Guaianazes - 20120212

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Entrega de 116 unidades habitacionais em Guaianazes

Local: Capital - Data: 02/12/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bom dia, bom dia a todas e a todos. Uma alegria estarmos nesse domingo alegre, ensolarado, só fazer aqui um retificação, esse bloco não deveria ser verde, deveria ser preto e branco né, e devia ter um peixe ali no... Mas está muito bonito o verde aí viu? Olha, cumprimentar o deputado Silvio Torres, nosso secretário da Habitação; o Estevão Galvão, deputado estadual que foi subprefeito de Guaianazes; Marcos Penido, secretário adjunto da Habitação; vereador Gilson Barreto; Dr. Antônio Carlos do Amaral Filho, presidente de CDHU; a Nair Delatin, diretora do CONSEHAB; um abraço muito carinhoso ao Luiz Maldonado; o Eugito Boaventura, presidente da frente paulista de Habitação; Zefira Santana da Associação Fazenda do Carmo; a Vera Lúcia Alves, presidente da UPM – Adão Manoel da Silva; o Edson Pereira Sebastião, presidente da sociedade de amigos lá de São Mateus; João Alexandre, presidente da Associação de Sapopemba,. Futuras moradoras, moradores, famílias todas aqui, é uma grande alegria entregarmos a chave, vocês já podem mudar passar a Natal na casa nova, apartamento muito bonito. Apartamento muito bacana, quatro blocos, o centro de convivência, churrasqueira, tudo urbanizado, estacionamento, calçamento caprichado. Os apartamentos já estão no novo padrão da CDHU, piso cerâmico em todos os cômodos, pé direito ampliado, medição individualizada de água a gás, enfim, apartamento novinho. O estado de São Paulo... O Brasil tem 27 estados, incluindo Brasília, o único estado que coloca 1% do orçamento pra habitação é São Paulo, o único estado. E com isso nós conseguimos viabilizar moradia pra quem ganha até um salário mínimo, pode ter acesso à casa própria, vai ter acesso à sua casa e não é fácil comprar uma casa um apartamento, a prestação é muito alta, a entrada é muito alta, poupança tem que ser alta, é difícil. E aqui, não, aqui é menos que o aluguel. Quanto que é o aluguel de um apartamento, aqui na região, mais ou menos? Quanto? R$ 500,00. Olha aí, R$ 500,00. Aqui, quem ganhar um salário mínimo vai pagar R$ 93,00 para ser dono do apartamento, então é um programa que é primeiro: casa pra quem não tem casa, não é pra quem já tem. É pra quem não tem, é pra sair do aluguel, né, poder realizar o sonho da casa própria, e nós damos prioridade às famílias de um salário mínimo, dois três, quatro, cinco vai até dez, mas prioridade maior é até cinco salários. Bem feitas, escritura na mão, segurança, poder deixar para os filhos, então um programa importante. E tem dois objetivos, proporcionar moradia. Gente rica, a gente não precisa se preocupar, a gente vê no jornal aí, o sujeito comprou uma casa de R$ 10 milhões, o outro comprou um apartamento de R$ 8 milhões. Esse pessoal... Nós temos é que viabilizar moradia, pra quem ganha menos, e não tem casa, esse é nosso dever. E aqui quero estacar o CONSEHAB, viu, Nair, cadê a Nair? Dá um pulinho aqui, e a importância das entidades. A importância das entidades que foram nossas parceiras aqui, que nos ajudaram aqui no mutirão para acabar as construções, foram nossos parceiros. Então a gente fica muito feliz, porque nós fazemos o prédio, e nós fazemos o lar, a moradia, quer dizer as famílias estarem juntas, porque agora a gente vai embora, mas vocês continuam aqui, pra administrar aqui esse conjunto, né, pra poderem vocês tomar conta aqui do residencial. A Nair está dizendo aqui, perguntando se vocês estão felizes? Olha aí, só faltou... É isso aí. Mas, olha, eu estou chegando de lá do Santa Marcelina, eu cheguei aqui às sete e meia da manhã, fui à missa lá no Santa Marcelina, visitei lá o pronto-socorro. Então nós estamos liberando R$ 5 milhões pra fazer um novo pronto-socorro para o Hospital Santa Marcelina. Pronto-socorro... O novo pronto-socorro, ele vai ter UTI dentro do pronto-socorro, então caso grave já tem a UTI lá dentro; leito de espera dentro do pronto-socorro, então enquanto aguarda definição, também no leito; toda a estrutura é investimento de R$ 5 milhões que nós estamos liberando aí, para o hospital. Aqui do lado tem uma escola, né, a Escola Elisa Raquel, então educação aqui pertinho, fortalecer a saúde aqui da região e a moradia aqui para as famílias. Queria dar um abraço na Nair. As mulheres estão tomando conta do mundo, né? Nós vamos ter que nós homens, criar o nosso dia, o dia do Homem. E que dia que vai ser? O dia de todos os Santos. Não é unanimidade, né, Nair? Mas agradecer aqui a todos vocês do CONSEHAB. Agradecer ao Dr. Amaral, que preside a CDHU. Agradecer ao Penido, agradecer ao Silvio Torres. Nós estamos fazendo hoje 38 mil casas e apartamentos no estado de São Paulo. Daqui eu estou indo para Guarulhos, são 116 aqui no Lajeado e 140 lá em Guarulhos. Então só hoje 256 apartamentos. Agradecer ao vereador da Habitação, vereador Gilson Barreto. Agradecer ao Estevam Galvão, que foi um grande prefeito de aqui do lado, de Suzano. Um grande prefeito, grande subprefeito e nos ajuda muito lá na Assembleia Legislativa de São Paulo. Agradecer a todas as equipes, as entidades, viu, [ininteligível]? Todas as entidades, nossas parceiras. Não há nada melhor do que sociedade organizada, né? Entidades organizadas é a melhor parceria que a gente pode fazer. E deixar um abraço muito carinhoso desejando um santo e Feliz Natal aí para todos. Diz que a gente na vida vive de sonhos, não é isso? Quando é criança a gente sonha com a boneca, com a bola de futebol, depois sonha com a namorada, sonha com o namorado, sonha com os filhos, sonha com os netos. Eu dois netos gêmeos que moram no México. Meu filho casou com uma mexicana e mora no México. E chega agora sexta-feira com os dois gemeozinhos. Então, a gente sonha com o neto, né? E o sonho da família é a moradia, é você ter um teto, você ter uma casa, não é? Esse é o sonho da família. E a gente fica muito feliz de junto com vocês participar desse sonho. Deus proteja a todos.