Discurso - Entrega de unidades habitacionais

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Entrega de unidades habitacionais

Local: Meridiano - Data: 29/12/2012


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Prefeito Torrente; Helena Maria, presidente do Fundo Social de Solidariedade; vice-prefeito Binhardi; vereador Celião, presidente da Câmara, quero saudar todos os vereadores. Deputado federal Sílvio Torres, secretário da Habitação; deputado federal Júlio Semeghini, secretário do Planejamento; deputado Carlão Pignatari; deputado Itamar Borges; deputado Sebastião Santos; Dr. Amaral, presidente da CDHU; prefeito de Pedranópolis, o Betinho; prefeito de Mira Estrela, o Márcio; prefeito eleito de Meridiano, o Aristeu Baldin, está aqui conosco, bom trabalho aí, Aristeu; Mira Estrela, o macarrão; o ex-prefeito aqui do município, o Irceu Fagundes; Dra. Maristela, delegada de polícia; capitão Wilson; Neto, o nosso gerente da CDHU; o Antônio Carlos, da SABESP; o Val; amigas e amigos. O sol está forte, vocês estão cansados, só uma palavra de agradecimento. Primeiro, agradecer aqui os nossos secretários. Cadê o Silvio Torres, o Silvinho? Nós entregamos agora 422 casas lá em Votuporanga; e hoje, aqui, 130 casas. Cada família, em média, tem quatro, cinco pessoas, não é isso? Se for cinco, nós estamos falando aí de 650 pessoas, é 15% da população de Meridiano que passa a ter casa própria, sair do aluguel. Quanto é o aluguel de uma casa aqui? Duzentos reais? Quatrocentos reais? Então, é um dinheiro sofrido, porque vai e não fica nada; aqui vocês vão pagar muito menos, muito menos, para ser dono da casa, para ser da família, deixar para os filhos, para ter a segurança da casa própria. Quanto custa uma casa nova aqui em Meridiano? Sessenta mil? Setenta mil? Oitenta mil? Não é fácil comprar uma casa. O Brasil tem 190 milhões de brasileiros. Quantos vão, na virada do ano, receber a chave? Então, é uma benção de Deus a gente poder estar aqui. Quando é que vocês vão mudar para a casa nova? Muda quando? Hoje? Olha aí, já vai... Até o dia 1º já está lá, não é? Agradecer ao Sílvio Torres, agradecer ao Dr. Amaral, um passinho, Dr. Amaral, que preside a empresa, a CDHU. Estamos fazendo hoje, aqui na região, 3.200 casas, vamos fazer mais quatro mil, que estão programadas. Agradecer o Neto, aqui, Neto, que é o gerente, aqui, regional; em nome do Neto, toda a equipe aqui da região. Agradecer ao Júlio Semeghini, que é aqui da região, representante de vocês como deputado federal, e é o nosso secretário e grande parceiro. Agradecer aos deputados estaduais, o Itamar Borges, que nos ajuda muito na Assembleia Legislativa, é um ótimo parceiro; o Carlão Pignatari, também deputado aqui da região, excelente deputado, grande parceiro; o deputado Sebastião Santos, excelente parlamentar, um trio aqui de deputados, parece Pagão, Pelé e Pepe. [risos]. Agradecer ao Torrente, nosso prefeito, que saiu daqui, está indo lá inaugurar o estádio, lá em Santo Antônio do... Viradouro. Agradecer aqui o Aristeu e cumprimentá-lo pela eleição; dizer ao Aristeu que conte com a gente, para a gente trabalhar unidos, trabalhar junto, em benefício da população. Vai fazer um grande trabalho aí. [palmas]. E, deixar um abração aí para vocês. Diz que quando a gente termina o ano, a gente agradece a Deus pelo ano que passou, a oportunidade da vida, que é um dom de Deus, e renova as esperanças para o ano novo. Não tem maneira melhor de entrar o ano novo, esperança nova, do que na casa nova. Na vida a gente vive de sonho. Eu vejo lá minha netinha, que é a boneca, carrega para cá, carrega para lá; o neto, a bola de futebol, carrinho, sonha com brinquedo; depois jovem sonha com a namorada, sonha com o namorado, depois sonha com os filhos, com os netos, não é? E o sonho da família é a casa. Esse é o grande sonho da família. Então, a gente fica muito feliz de o povo de São Paulo nos dar a oportunidade de trabalhar. Trabalhar, suar a camisa, para servir as pessoas, para melhorar a vida da nossa população. O Estado de São Paulo, vocês podem se orgulhar, é o único Estado do Brasil que põe 1% do ICMS, do imposto, para moradia, único, são R$ 2 bilhões, Secretaria da Habitação e CDHU este ano. [palmas]. E é o único... E único Estado do Brasil que quem ganha um salário mínimo tem casa própria. Não tem problema, ganha um salário, aqui pode ter acesso, porque a prestação dele vai ser R$ 93,00, R$ 90,00, não fica ninguém para trás. São Paulo não deixa ninguém para trás. E nas 130 casas ainda tem para as famílias que tem pessoa com deficiência, com toda acessibilidade, porta mais larga, banheiro, barra de ferro, toda acessibilidade, para os idosos. Aliás, nós vamos ter aqui um centro de convivência do idoso, aqui em Meridiano, nós vamos ter um CCI aqui em Meridiano. [palmas]. E também os policiais, aqui tem uma família, uma família. Todos os conjuntos, ou agentes penitenciários ou policiais também têm uma pequena cota para eles terem acesso à casa própria. Mas eu quero deixar um grande abraço, que a casa nova traga muita alegria, que todo mundo tenha muita saúde, e a gente fica muito feliz. Esse... Eu fiquei... Eu já... Acho que foi de propósito, não é, bem aqui na frente um torcedor do Santos, com um boné bonito, aqui. Diz que o time perfeito seria assim: no gol, o Cássio, do Corinthians, o “São Cássio”; no meio de campo, Lucas, do São Paulo; no ataque, o Barcos, do Palmeiras; e o “Papa”, que é Neymar. [risos]. Felicidades a todos! [palmas].

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Pode aplaudir, pode! [palmas].