Discurso - II Encontro Estadual de Defesa Agropecuária, com lançamento da Guia de Trânsito Animal Eletrônica e entrega de veículos

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - II Encontro Estadual de Defesa Agropecuária, com lançamento da Guia de Trânsito Animal Eletrônica e entrega de veículos

Local: Campinas - Data: 11/12/2012


ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Então, nosso Governador que daqui a pouquinho vai à Indaiatuba inaugurar mais uma unidade da Ciretan. Com a palavra, o governador Geraldo Alckmin!

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom dia! Bom dia a todas e a todos, saudar o nosso deputado federal, prefeito eleito de Campinas, o Jonas Donizette, desejando a ele um ótimo trabalho; o vice-prefeito eleito, o Henrique Magalhães Teixeira; a Cristina Carrara, prefeita eleita de Sumaré; Dra. Mônica Bergamaschi, Secretária de Estado da Agricultura e Abastecimento; Deputado Davi Zaia, Secretário do Estado de Gestão Pública; Deputada Célia Leão; Deputado Feliciano Filho; Dr. Heinz Otto Helwig, Coordenador da Defesa Agropecuária; Orlando Melo de Castro, Coordenador da APTA. Quero saudar em nome do Dr. Orlando todos os diretores dos nossos institutos de pesquisa; Dr. José Carlos Rossetti, Coordenador da CATI; Dr. Cleiton Gentili, Coordenador da CODEAGRO; Dr. Célio Bozola, Presidente da PRODESP; Dr. João Alberghinni Sobrinho, Diretor Executivo da GCAMP; Osvaldo Maziero, Associação dos Produtores de morangos e hortifrutigranjeiros, Atibaia, Jarinú e região. Saudar o Coronel Luiz Souza, comandante interino aqui da região; os criadores; produtores; representantes de entidades de classe; técnicos; todos nossos colaboradores aqui da defesa agropecuária. Uma alegria participar aqui do II Encontro da Defesa Agropecuária aqui em Campinas. Estava matando saudade do meu pai que era veterinário e funcionário da Secretaria da Agricultura e hoje nós entregando aqui a CDA, 165 veículos aqui para a defesa agropecuária. E veja como a defesa agropecuária é importante, não é? o Brasil é o maior produtor do mundo de carne bovina e o maior exportador mundial. Passamos o Estados Unidos e passamos a Austrália. E agora, dia oito, o Japão impediu a importação de carne... Não é enlatada, como é que chama? “in natura” do Brasil, por questão sanitária. Então, a questão da defesa agropecuária, ela é absolutamente sanitária. Animal e vegetal. Para a saúde das pessoas e para a economia do nosso país. Então, fortalecendo a CDA, estamos entregando 165 veículos zero quilômetro. Para a Apta, já estão trabalhando os tratores, os implementos, retroescavadeira. Também entregamos, simbolicamente, para o nosso coordenador da APTA. O setor de morango... o pessoal é craque: nós entregamos a muda, eles já devolveram a fruta, né? Pessoal é rápido, eficiente. As mudas de morangueiros aqui para a região. E também liberamos R$ 7,5 milhões do Melhor Caminho, para deixar todas as estradas dos institutos nossos aí arrumadíssimas também. E R$ 18,5 milhões para os prédios da Defesa Agropecuária, e R$ 9 milhões aqui para o prédio-sede, aqui de Campinas. E a GTA... Aliás, vamos entregar em fevereiro mais 136 veículos zero quilômetro para CATI, no Programa Microbacias 2. Já entregamos 136 e vamos entregar em fevereiro, não deu tempo de entregar agora, mais 136. E o GTA. Nós vivemos num mundo da Tecnologia da Informação, mundo muito rápido. E não tem sentido ficar tomando tempo das pessoas com burocracia. Então, nós estamos indo agora à Indaiatuba e à Cajamar entregar o novo DETRAN padrão Poupa Tempo. O Poupa Tempo só foi possível unir 280 serviços públicos num só local só pela tecnologia de informação e comunicação, ou seja, pelos ganhos da internet. Hoje, você assiste uma aula do MIT aqui em Campinas ao vivo e a cores pela internet. Se imagina que em 20 anos mais da metade do ensino superior do mundo vai ser pela rede de computadores. Então, a ideia é informatizar ao máximo o nosso trabalho. A GTA é o Guia de Trânsito Animal, aquele que queria transitar com animal pra uma venda, comércio, enfim, tinha que sair às vezes da sua cidade, viajar pra outra cidade, perder um tempo danado, gastar um dinheirão, pra poder ter uma guia. Muitos sindicatos rurais, inclusive, viajando lá, Cerquilho, né? Várias regiões nossas, pedindo para que houvesse a informatização. Então, a partir de manhã, é só a pessoa se cadastrar, e ela vai poder, de casa, fazer, obter o GTA: a Guia de Trânsito Animal. Nós queremos fazer dois movimentos aí importantes: O primeiro é informatização. E junto com a informatização, o fortalecimento dos nossos recursos humanos: contratação de mais técnicos seja para a Defesa Agropecuária, seja para CATI, seja pra APTA. Então, dois trabalhos aí, vocês acompanhem e cobrem! Aumentar os recursos humanos fortalecê-los e de outro lado informatizar para gente ter um padrão Poupatempo. Aliás, nós vamos ter um Poupatempo do agronegócio, da agricultura... Quando é que vai dar pra inaugurar? No primeiro trimestre do ano que vem um Poupatempo de toda área da agricultura pra gente poder avançar mais e facilitar o trabalho. Eu queria saudar aqui, o prefeito de Pedreira, o Hamilton Bernardes, amigo... O futuro Secretário de Finanças de Campinas, aí, sobrando dinheiro aí! E agradecer... Como? Mas agradecer... Essa história de faltar dinheiro... esse ano foi um ano difícil, né, a economia cresceu muito pouco, todo mundo apertado, dificuldade de pagar salário, diz que Sumaré está com... Não pagou salário, fui a Cubatão agora, entregar lá uma obra, a prefeita também disse que não vai poder pagar o 13º, todo mundo apertado. Aí, me lembrei do Marco Maciel que contou que um agricultor lá em Pernambuco preocupado com a seca, ele consultou lá a EMBRAPA se ia chover ou não ia chover. Aí os estudiosos, pesquisadores, estudaram, tal... eles falaram: não vai chover! Aí ele ficou desesperado, consultou a Secretaria da Agricultura lá do estado, lá de Pernambuco, os técnicos, o pessoal todo de pesquisa, de tempo, tal. Não vai chover! Aí, ele foi pra fazenda desesperado. Chamou lá o seu administrador lá, o companheiro de trabalho, o Zé Dito, Zé Dito Chove ou não chove? Ele falou, vai chover! Aí ele falou, mas Zé Dito, a EMBRAPA disse que não vai, na matéria disse que não vai, a Secretaria: não vai... Como é que você tem tanta certeza de que vai? Ele falou, “Não, doutor! é que se não chover, nós estamos fritos, né?” Então, vamos torcer pra economia melhorar,né? Mas, eu quero agradecer aqui, ao Feliciano que eu apostava que era veterinário, vendo ele na televisão com os animais, tal! E hoje, eu descobri que é economista, né, mas um grande protetor aí, dos animais. Agradecer a Célia Leão, essa grande companheira nossa, vocês têm uma excelente deputada na Assembleia Legislativa, também. Desejar um ótimo trabalho ao Jonas, ao Henrique, a Cristina Carrara e cumprimentar aqui, toda a equipe da agricultura! Quando a agricultura vai bem, a indústria manufatura vai bem, os serviços vai bem, né? A agricultura é a base da atividade econômica brasileira. Não tem um município do estado que não tenha na Agricultura uma força em termos de emprego, agregação de valor, de renda. E não cabe espaço pra amadorismo. Hoje, ou você faz as coisas de forma profissional, com custos, resultados, eficiência, produtividade, ou tem dificuldade. Então, o nosso dever é apoiar os produtores, dar todo o suporte ao mundo da agricultura em benefício da população. Muito obrigado!