Discurso - Inauguração do Trevo dos Pimentas e autorização para construção de moradias em Guarulhos 20131701

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Inauguração do Trevo dos Pimentas e autorização para construção de moradias em Guarulhos

Local: Guarulhos - Data: 17/01/2013


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bom dia a todas e a todos. Estamos entregando hoje uma grande obra importante para Guarulhos, importante para a zona leste de São Paulo. E esperada já há bastante tempo. Quero saudar aqui o prefeito Sebastião Almeida, vice-prefeito Carlos Chnaiderman, os vereadores aqui presentes, saudando a todos. Cumprimentando o Gilvan Passos. Secretário dos transportes e Logística, Dr. Saulo de Castro Abreu Filho. Deputado Silvio Torres, Secretário da Habitação. Deputado Ramalho da Construção, grande líder sindical. Dr. Adriano Borges Resende, superintendente da Caixa Econômica Federal. Reinaldo Iapequino, subsecretário da Casa Paulista. Karla Bertocco, diretora-geral da Artesp. Marcelino Rafart de Seras, presidente da EcoRodovias. Flávio Freitas, diretor-superintendente da Ecopistas. Tenente-coronel João Carlos Pelissari, comandante da região. Tenente-coronel Celso Luiz Pinheiro, comandante do 44° BPMM. Aarão Ruben, presidente da ASEC – Agende. Saudando aqui a todos os empreendedores, secretário Luiz Paes, trabalhadores desta importante obra que nós estamos entregando hoje. Hoje nós estamos fazendo dois atos significativos. Uma aqui na rodovia. Nós estamos entregando essa ferradura, esse grande trevo, aqui o viaduto para o bairro dos Pimentas era mão dupla. Então a fila era interminável aqui, o congestionamento. Guarulhos é a maior cidade do estado de São Paulo depois da capital. Muitas indústrias, muitas empresas de logística, abastecimento do maior aeroporto da América do Sul, que é Cumbica. Então a Ferradura, o novo viaduto, mais as duas marginais, vai fazer com que cada viaduto opere em binário e com mão única desafogando aqui a região. Isso vai ser muito importante para o desenvolvimento de Guarulhos e para a zona leste também de São Paulo. A obra o prazo era Março e nós estamos entregando no dia 17 de janeiro. Conseguimos antecipar aí a... Depois temos mais três obras aqui, uma passarela grande lá em Itaquaquecetuba, que deve ser entregue no primeiro semestre do ano que vem. Mais a quinta faixa que vai do entroncamento com o aeroporto até a marginal do Rio Tietê. Então nós temos ali mais de 7 km de quinta faixa, é o que está do lado ali da estação do Parque Ecológico do Tietê. Aliás, fizemos um jardim metropolitano, quando vocês forem para São Paulo. Observem depois do entroncamento com o aeroporto, do lado esquerdo, temos ali praticamente 10 km de jardim de cada lado, o jardim metropolitano. Ficou muito bonito, aquela área do Parque Ecológico. Inclusive à noite trechos deles são iluminados, o projeto do Ruy Ohtake. Nós vamos ter então a quinta faixa. Qual o prazo da entrega? Maio de 2013, agora, daqui cinco meses. E temos as marginais até depois aqui do viaduto. Fevereiro de 14? Ok. Então mande bala aí. Duas obras importantíssimas e mais a passarela. Isso dá quase 200 milhões de investimento na região que vai ajudar muito. São Paulo tinha no ano 2000, 12 milhões de veículos, a frota. Hoje estamos chegando a 24 milhões. Dobrou em pouco mais de 11 anos, e Guarulhos é a maior cidade depois da capital. Diz que antigamente uma cidade para crescer tinha que estar do lado do mar. A primeira cidade brasileira, 1532 é São Vicente, é célula mater, o primeiro município organizado. Depois tinha que estar na beira dos rios Tietê, Piracicaba, Paraíba, Pindamonhangaba é a cidade onde se fabricam as joias, os índios viviam da pesca. As bandeiras entraram pelos rios. Depois, as ferrovias, Araquarense, Mojiana, as ferrovias. Depois as autoestradas: Dutra, Castelo Branco, Bandeirantes. E hoje é aerovia, aerovia. Esse é o modal que mais cresce e que mais induz o desenvolvimento. Então, Guarulhos hoje tem 1,3 milhão de habitantes, e vai crescer ainda mais com a ampliação do modal aeroviário aqui em Cumbica. E nós temos a primeira boa notícia aqui do novo viaduto, a segunda, a quinta pista, a quinta faixa, a terceira, as marginais, a quarta, o Jardim Metropolitano, a quinta, o Parque Várzeas do Tietê, que vai recuperar as várzeas; a sexta o Baquirivu, que é superimportante aqui; a sétima o Rodoanel leste, que nós vamos entregar em março de 14, março de 14, o Rodoanel Leste, que chega na divisa de Guarulhos com Arujá. Que número que eu estava? Sétimo? Eu quero chegar no 10 pra falar do Montillo e 11 pra falar do Neymar. O sete é o do Corinthians, é o Alexandre Pato. Então, eu vou parar no sete pra homenagear os corintianos. Mas eu quero... O Saulo ficou triste... Quem que é bom lá do São Paulo, é o Lucas? Foi embora? Não sobrou ninguém? Não, deve ter alguém bom lá... Quem que é do São Paulo? Não, tinha aquele antigo, o Luiz Fabiano, não tem? Acho que o bom mesmo é o torcedor são-paulino. Valdívia... Rogério Ceni... Mas eu quero é deixar um grande abraço e dizer o seguinte, em fevereiro começa o Rodoanel Norte, e ele, inclusive, terá uma ligação de 3,6km com o aeroporto. Então, o aeroporto de Cumbica vai ter uma ligação direta com o Rodoanel Norte, e a obra começa agora em fevereiro, economizamos R$ 1,2 bilhão de dinheiro público nessa obra, uma disputa que nós tivemos com a concorrência internacional, e vamos ter, começa agora também no início do ano a Linha 13 da CPTM, vamos colocar o trem também dentro do aeroporto de Cumbica. Então, nós teremos a linha da CPTM atendendo o Cecap, e chegando dentro do aeroporto, e teremos o Rodoanel Norte, também chegando dentro do aeroporto. E o parque tecnológico, acertamos com o prefeito Sebastião, daqui a pouquinho a gente já assina, e nós vamos... Fizemos uma compensação com tributos, e ele vai entregar... E ele vai... Nós vamos passar para a prefeitura uma área que nós temos aqui que é da Dersa, e que vai possibilitar a prefeitura fazer o parque tecnológico de Guarulhos. E o nosso programa habitacional, nós assinamos com a presidenta Dilma o ano passado um convênio para a Casa Paulista junto com a Minha Casa, Minha Vida, 100 mil casas ou apartamentos, 100 mil, e a parte do estado é até R$ 20 mil a fundo perdido, não é financiamento, por unidade. E o compromisso é atender famílias que ganham até três salários, que é a faixa mais difícil de conseguir ter casa própria, sair do aluguel. Então, quem ganha um salário, dois salários, três salários, é possível ter casa própria, porque tem um subsídio importante do estado e também do governo federal. Nós já tínhamos assinado aqui em Guarulhos 2.240 apartamentos, e hoje estamos assinando com a Caixa Econômica Federal mais 2.140; dá 4.380 apartamentos. Se imaginar cinco pessoas cada família, é uma cidade de mais de 20 mil pessoas, todo mundo com casa própria, saindo do aluguel e podendo ter uma casa nova, nova, bem feita, com qualidade, documento, infraestrutura, um bom residencial. Com isso, nós estamos chegando perto já de 30 mil Casa Paulista com o Minha Casa, Minha Vida. Ontem assinamos São José dos Campos, 1.404, e Caraguatatuba, 500; e sábado vamos assinar, sábado, Poá, 256; Mogi das Cruzes, 1.240; e Suzano, 600; dá 2.096. Mais Caraguá e São José, dá mais de 4 mil. E hoje aqui mais de 2 mil, já dá mais de 6 mil só essa semana. E o Ramalho está feliz porque cada apartamento ou casa, três empregos na indústria da construção civil, três empregos. Trabalha pedreiro, servente, eletricista, encanador, secretária, motorista, engenheiro... Todo mundo trabalha. Então, é o setor que mais gera emprego é a indústria da construção civil. A gente fica muito feliz. Quero agradecer aqui ao Saulo, nosso secretário de Logística, a Karla Bertocco, ao time aqui, ao Marcelino e ao time da Eco Rodovias, que antecipou o prazo. Parabéns! Cumprimentar aqui o Sílvio Torres, secretário da Habitação, Iapequino, todo o time da Caixa Econômica Federal... Eu, quando casei, a casa minha em Pindamonhangaba foi financiada pela Caixa Econômica Federal. Quando a gente é solteiro, quer ter um carro. Quem já não namorou num fusca, não é? Quer ter um carro. Depois que casa, a família quer ter uma casa, não é? E a Caixa Econômica Federal é a grande parceira. Parabéns aí a todo o time. Cumprimentar o Ramalho, esse grande líder aqui sindical; Eunice Cabral, que é sindicalista da área das costureiras, grande liderança também sindical, vereadora no município de Piracaia, um município muito bonito aqui na Dom Pedro, cumprimentar o Sebastião, nosso parceiro aqui, trabalhamos muito juntos aqui, em benefício da população. Deixar um abraço aqui para todos vocês, e em especial, os trabalhadores que ergueram aqui esta grande obra. Muito obrigado!