Discurso - Lançamento do Projeto São Paulo Orgânico 20130503

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Lançamento do Projeto São Paulo Orgânico

Local: Capital - Data: 05/03/2013

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bom dia a todas e a todos! Saudar a Lu, presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado; Secretário de Estado do Meio Ambiente, deputado Bruno Bergamaschi.

[RISOS DA PLATÉIA]

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: [ininteligível] Ok, deputado Bruno Covas...Tal é esse bom entrosamento entre Meio Ambiente e Agricultura, que em muitos lugares vivem aos tapas, não é Edvaldo? Mas aqui, não vou dizer que vivem aos beijos, mas estão sempre juntos aí numa boa parceria. Secretária de Estado da Agricultura e Abastecimento, Mônika Bergamaschi; nosso sempre Secretário de Estado, Walter Lazarini, que preside o Conselho Superior de Meio Ambiente da FIESP; deputados Aldo Demarchi, coordenador da Frente Parlamentar da Produção Orgânica e Desenvolvimento Agroecológico; deputado Beto Trípoli, presidente da Comissão de Meio ambiente; deputado Ramalho da Construção; engenheira agrônoma, Ana Maria Primavezi, pesquisadora, fundadora da Associação da Agricultura Orgânica, a quem quero agradecer a generosa doação do seu acervo, da biblioteca, de todos os estudos para o povo de São Paulo. Ondalva Serrano, presidente da Associação de Agricultura Orgânica; Prefeito de São Simão, Izaias; Espírito do Pinhal, Zé Benedito; Mário Covas Neto, vereador pela capital; Marco Pila, diretor-Executivo do ITESP; Edivaldo Del Grande, presidente da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo; Cleiton Gentili, Coordenador da COAGRO; Zé Carlos Rossetti, da CATI; Fernando Penteado, Secretário Executivo do FEAP; Enrico Salzano, presidente da Associação dos Criadores de Gado Jersey do Brasil; Maria Lúcia Libois, diretora aqui do parque; presidentes de associações, entidades, produtores orgânicos, amigas e amigos! É uma grande alegria hoje estarmos aqui para darmos um passo importante para fortalecer a agricultura orgânica, produtos de qualidade. Estamos na vanguarda, no sentido da saúde, como aqui bem colocou a Ondalva Serrano. Nós estamos em fevereiro, quando chegar no mês de junho, mais ou menos, nós já trocamos todas as células. Estamos zero quilômetro de novo, o corpo se renova. A não ser os neurônios, as células do sistema nervoso, em cinco meses troca tudo, cabelo, pele, unha, sangue, ossos, mucosa, troca tudo. E como é que se formam as novas células? Fruto do que nós nos alimentamos. Além da respiração e do DNA do papai e da mamãe. Então, o alimento é fundamental para a saúde. E ela colocou bem: educação e saúde caminham juntos, porque grande parte das nossas doenças são maus hábitos. Então é fundamental. E o alimento que é necessário à formação e à vida, ele pode também ser veículo de doença. Carne com animais que a ração tem hormônio: está comendo hormônio. Vegetais que tiveram veneno, produto químico, inseticidas, produtos químicos: está se alimentando com substâncias tóxicas, agrotóxicos. Então o produto orgânico certificado é exatamente você garantir que aquele alimento oferece saúde para as pessoas. E além de melhorar a qualidade do produto, melhora a renda do agricultor, possibilita uma renda melhor, especialmente para o pequeno agricultor. Nós estamos abrindo compras governamentais pelo PPAIS. Está aqui o Marco Pila do ITESP. Então nós estamos comprando dos pequenos agricultores através do PPAIS. Fazemos compras diretas. Nós temos quase 100 hospitais, 5 mil escolas, 200 mil presos em quase 200 unidades prisionais. O governo é um grande... Ele compra muito. Então nós estamos comprando através do PPAIS. A Mônika Bergamaschi, professora Primavezi, acabamos de lançar semana passada, em Dracena, o Programa Integra São Paulo: lavoura, pecuária, floresta, você integrar estas atividades. E para combater erosão e voçoroca, o pequeno e médio agricultor, se ele aprovar um projeto na Secretaria de Agricultura, nós ressarcimos até R$ 10 mil por agricultor, para recuperar o solo, para evitar as voçorocas, as erosões que vão destruindo o solo. Então para recuperação do solo. E hoje, o financiamento, os juros é 3% ao ano, sem correção monetária. Ou seja: só de tirar o empréstimo já ganhou 3%, porque a inflação é 6, inflação é 6,5; se pagasse 6, o juros era zero. E ainda pagando em dia tem desconto, baixa para 2. Então só de tirar o dinheiro já ganhou 4%. Nós queremos é estimular a Agricultura Orgânica. Estimular a Agricultura Orgânica para preservar a saúde e melhorar a renda do pequeno agricultor. R$ 100 mil por agricultor, podendo chegar a R$ 400 mil, Edvaldo, se for cooperativa. E é muito importante a gente fortalecer o associativismo e o cooperativismo. E eu vi que a Ondalva Serrano falou que da mão, três dedos, a Mônika já acertou. Sinal que deve estar faltando aí uns dois, não é? Então, eu queria agregar o seguinte: nós fizemos dois financiamentos no Banco Interamericano de Desenvolvimento, o BID. O primeiro, chamado microbacias I, foi correção de solo: curva de nível, terraciamento, preservação de águas, nascentes, recomposição de mata ciliar, estradas com destino correto das águas. Tudo voltado ao solo. O segundo, microbacias II, é só renda para o pequeno agricultor. Então nós podemos apoiar muito as associações para elas se organizarem e as cooperativas, para poder melhorarem a sua renda. Então a Mônika fica aí à disposição para... nós temos recursos do BID e temos também uma parte a fundo perdido para apoiar, para melhorar a renda do agricultor. Agregar valor e melhorar a renda do nosso agricultor. Mas quero deixar um grande abraço. Agradecer a professora Ana Maria Primavezi, que é engenheira agrônoma, pesquisadora, trabalhos publicados, autoridade na área, vida dedicada à agricultura orgânica, um exemplo a todos nós, e dizer em primeira mão, que a maior homenagem que São Paulo tem na área do desenvolvimento sustentável é a medalha João Pedro Cardoso, que foi o engenheiro agrônomo que instituiu o dia da árvore no Brasil. Então, nós... a senhora receberá, professora, uma gratidão de São Paulo, a medalha João Pedro... João Pedro Cardoso! Temos o reconhecimento, um reconhecimento. E a Ondila Serrano... A Ondalva Serrano diz o seguinte: “Essa também é uma visão ética.” E é verdade: é uma nova visão, uma visão ética de valores. Meu pai dizia que o contato com a natureza aproxima o homem de Deus. É como enxergarmos a vida, o mundo e trabalharmos essas relações. Mas quero aqui agradecer a todos os agricultores, todas as entidades aqui presentes. Agradecer a Lu, que fez uma horta muito bonita lá no Palácio, uma horta orgânica caprichadíssima lá. É, e já está ampliando, 35 cidades, já. E cumprimentar aqui os nossos secretários, essa boa dobradinha. Acho que é Coutinho e Pelé, não é? Essa é a melhor dobradinha, que Agricultura... Agricultura e Meio Ambiente, a Mônika fazendo um ótimo trabalho na Agricultura e o Bruno Covas liderando, trabalho espetacular na Secretaria do Meio Ambiente. Vamos então ao trabalho! Muito obrigado!