Discurso - Visita ao Curso de Prevenção de Acidentes e Catástrofes 20132901

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Visita ao Curso de Prevenção de Acidentes e Catástrofes

Local: Capital - Data: 29/01/2013


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bom dia a todas e a todos. Quero cumprimentar o nosso Secretário do Estado de Saúde, professor Giovanni Guido Cerri; coronel Erik Hoelz Colla, comandante interino aqui do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo; coronel Marco Aurélio Alves Pinto, comandante do Corpo de Bombeiros do interior, coronel Roberto Rensi, subcomandante interino do Corpo de Bombeiros do Estado; Dra. Cecília Damasceno, técnica da área de emergência da Secretaria de Estado a Saúde; Dr. Jorge Ribeira, gerente operacional do Grau – Grupo de Resgate de Atenção às Urgências e Emergências; médicos; médicas; profissionais de saúde; oficiais e praças do Corpo de Bombeiros; instrutores aqui do curso; equipes da Secretaria do Grau, do Hospital das Clinicas, do Santa Marcelina, do Mandaqui, da Santa Casa, os credenciados pela FIFA, queria destacar a importância aqui do trabalho, a terceira causa de morbimortalidade no Brasil e no mundo todo, não é doença, é causa externa, e entre os jovens é a primeira. Então, nós estamos falando de algo de grande importância sob o ponto de vista epidemiológico em termos de morbi e mortalidade. Depois a importância da gestão para se ter um trabalho integrado, onde se aproveitem ao máximo os recursos humanos, equipamentos, hospitais, estruturas. Nós vivemos numa região que 8.000 km² têm 21.000.000 de pessoas é a terceira maior megalópole do mundo, a grande São Paulo, maior do que Nova York, Cidade do México, Xangai na China, Mumbai na Índia, terceira maior metrópole mundial. Então temos que estar... E recebendo aqui, grandes eventos, toda semana têm feiras, congressos, dezenas de milhares de pessoas, no ano que vem teremos a abertura da Copa do Mundo que é o maior evento esportivo do mundo. Depois temos que nos preparar, vamos ser retaguarda para a Olimpíada de 2016, enfim, a boa gestão na questão do atendimento rápido e eficaz. Depois, o atendimento propriamente dito, porque às vezes a gente verifica um minuto a mais, a pessoa teria sido salva, um minuto a menos, ela caba perdendo a vida, é impressionante a presteza desse trabalho, e o preparo, a eficácia. Nós na área de saúde temos uma inversão, porque você acaba tendo no pronto-socorro a turma mais nova, eu só conheço um de cabelo branco que vai à madrugada que é o Dario Birolini do Hospital das Clinicas, mas normalmente gente que já adquiriu mais experiência, ele vai mais para retaguarda, nós precisamos valorizar a emergência. Valorizar muito esse atendimento de emergência, e termos as melhores condições. Então, nós estamos trabalhando com o professor Giovanni Cerri e o Secretário da Segurança o Dr. Grella, nós vamos ter uma boa... Um bom reforço no resgate: pessoal, equipamento, viatura, vamos ter um bom incremento na atividade e no trabalho aí do resgate. E integrarmos os nossos serviços, nós temos hospitais de ponta na área de neurocirurgia, cirurgia cardíaca, trauma, ortopedia, vascular, você tem todas as áreas, São Paulo é um dos melhores centros médicos do mundo, mas tudo isso precisa estar integrado: onde você tem a vaga, onde você tem o cirurgião, onde você tem o equipamento precisa ter todos esses dados. Eu visitei agora o COBOM, não é isso? O COBOM e o trabalho é muito bonito, quer dizer o trabalho ali de você localizar a vaga, COBOM que é do bombeiro é você localizar a vaga, o cirurgião, o equipamento, você tem ali os dados fundamentais para esse atendimento. Eu sou meio apaixonado por essa área, eu quando fiz anestesia no Servidor, dois anos e fui trabalhar em Pindamonhangaba, então toda parte de trauma na Rodovia Dutra, acidente de automóvel, desastre, eu era o anestesista lá da Santa Casa de retaguarda. Até falei, um dia se eu tiver tempo, se tiver possibilidade é uma área que eu gostaria muito de atuar, ela dá uma grande satisfação. Diz que a verdadeira vocação de cada de homem e de cada mulher é servir as pessoas e eu tenho um amigo que diz, se eu não puder ir ao casamento, no aniversário, na festa, nas bodas, não tem problema. Agora na hora da doença, na hora do sofrimento tem que estar presente, então é uma hora extremante necessária. Mas quero é trazer um abraço cumprimentar aqui pelo curso e destacar a importância desse trabalho, sob o ponto de vista de gestão, nós melhorarmos muito a gestão e sob o ponto de vista do atendimento para melhor eficácia. Bom trabalho a todos.