Investe São Paulo (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade)

De Infogov São Paulo
(Redirecionado de Investe São Paulo)
Ir para navegação Ir para pesquisar
Atualizado em: 10 de outubro de 2016
Investe SP
Presidente
Aloysio Nunes
Telefone 3218-5311 / 5771
Celular
E-mail
Assessor de Imprensa
Telefone
Celular
E-mail

Quando foi lançado: 2008

O que é: tem o objetivo de facilitar a instalação de novas empresas e incentivar a ampliação das iniciativas já existentes, com uma equipe preparada para receber o investidor e promover a articulação entre os setores público e privado.

Como funciona: a agência também tem o papel de apoiar os municípios no atendimento ao investidor, além de estabelecer intercâmbios com organismos de fomento. Há também apoio para aqueles que querem expandir suas empresas, melhorando a infraestrutura e modernizando a tecnologia.

Geografia: o Estado de São Paulo é um dos mais importantes focos de desenvolvimento do hemisfério sul. Sua área de influência ultrapassa, em muito, seus limites territoriais, estendendo-se pelas demais Unidades da Federação e por diversos países da América do Sul. A Região Metropolitana de São Paulo, terceiro maior aglomerado urbano do mundo, é o centro das atividades industrial, de serviços e comércio do país. Esta privilegiada condição, aliada ao peso da atividade econômica do interior do Estado, forma um conjunto de fatores que fazem de São Paulo um ambiente extremamente propício para todo tipo de investimentos.

Números do programa: a agência possui 94 projetos em carteira, que contabilizam um potencial de investimento de R$ 25 bilhões, com capacidade de gerar cerca de 53 mil empregos diretos.

Últimos Investimentos

07/06/16 - GA esteve presente na inauguração do Projeto de Extensão Industrial Exportadora (PEIEX), criado pela Investe SP a fim de difundir a cultura da exportação.

03/11/16 - Geraldo Alckmin se reuniu com empresários argentinos em Buenos Aires na abertura da “Missão Comercial São Paulo – Argentina”, organizado pela Investe São Paulo. O encontro teve participação de 115 empresários paulistas, de 90 empresas dos setores automotivo, têxtil, cosmético, alimentício, hoteleiro, da agroindústria, de serviços, informática, calçados, químico, de produção, construção, móveis, tecnologia, entre outros. Essa foi a maior delegação no país nos últimos 20 anos. A Argentina é o principal parceiro comercial do Brasil na América Latina, e São Paulo exerce um importante papel nessa relação. Do total que é exportado ao país, as operações do Estado paulista representam cerca de 44% dos negócios.

29/11/2016 - O governador Geraldo Alckmin recebeu, nessa data, o vice-presidente executivo da Toyota no Brasil, Miguel Fonseca, acompanhado de dois executivos da multinacional. O encontro foi para anunciar novos investimentos da empresa no estado de São Paulo. A boa notícia é que a Toyota está acreditando no Brasil, acreditando em São Paulo. Será feito um investimento de R$ 600 milhões. Isso praticamente dobra a fábrica de Porto Feliz e vai gerar 200 empregos diretos, além dos indiretos.

16/12/2016 - Incentivar o investimento, gerar empregos e melhorar a vida dos cidadãos paulistas estão entre os objetivos do pacote de medidas econômicas e tributárias anunciado. pelo governador Geraldo Alckmin. Entre as alterações está o limite de faturamento das empresas no Fundo de Aval do Estado (FDA), ligado à Desenvolve SP. O valor passa de R$ 3,6 milhões de faturamento anual para R$ 16 milhões. A intenção é facilitar o acesso ao crédito. “Às vezes, o pequeno empresário tem dificuldade de ter aval (para conseguir crédito), então esse fundo dará garantias a esses empresários”, completou Alckmin.

Investespa2014.jpg


2017

09/03/2017 - Qualcomm, ASE e Investe SP firmam acordo para indústria de chips

O Governo de SP, a Qualcomm Incorporated e a Advanced Semiconductor Engineering (ASE) assinaram nesta quinta-feira (9) um contrato milionário que prevê investimento de 200 milhões de dólares (R$ 600 milhões) na indústria de semicondutores no Estado.

A parceria tem o foco em microchips de smartphones, desenvolvimento da tecnologia 5G e aplicações relacionadas à Internet das Coisas. Como, por exemplo, a interligação dos eletrodomésticos e a consequente integração via rede aos computadores e smartphones. O acordo foi assinado pelo governador Geraldo Alckmin e executivos da Qualcomm e da ASE.

“O tema é extremamente importante para o Brasil, porque deveremos ter uma indústria de semicondutores de módulos no país. Hoje importamos dos mercados americanos, chineses e europeus e poderemos ter esse grande investimento para o Brasil, especialmente dentro de São Paulo”, disse Alckmin. A expectativa é que a fábrica seja instalada na região de Campinas, onde está concentrada a maior parte do polo de tecnologia de informação e comunicação da América Latina.

Ontem o grupo também assinou um memorando com o Governo Federal que sacramenta a colaboração entre as partes, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Services (MDIC), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), BNDES Participações S.A (BNDESPAR) e a Investe SP.

O documento reconhece a viabilidade técnica, comercial e financeira do crescimento da cadeia de valor de semicondutores no Brasil. O acordo também busca esforço conjunto e coordenado de todas as partes para satisfazer as várias condições legais e de negócios.

“Esse é um grande avanço tecnológico, traz inovação, pesquisa, desenvolvimento, geração de emprego, diminuição da importação e fabricação de produtos de alta tecnologia no Brasil. Essa implantação da indústria é também uma manifestação de confiança no futuro econômico do país”, concluiu Alckmin.


20/04/2017 - Parque Tecnológico de SP começa a receber empreendimentos

O governador Geraldo Alckmin participou nesta quinta-feira (20) da cerimônia oficial de lançamento do Centro Tecnológico da Libbs Farmacêutica, realizada no Palácio dos Bandeirantes. A iniciativa faz parte do processo de desenvolvimento do Parque Tecnológico do Estado de São Paulo, localizado na zona oeste da capital paulista.

“Hoje é um grande dia. Um investimento estratégico vem ao encontro da vocação do Estado como grande centro de pesquisas, desenvolvimento, inovação e geração de oportunidades. Na cidade de São Paulo, temos o Parque Tecnológico do Jaguaré, com uma boa vizinhança: Instituto Butantan, USP e Instituto de Pesquisas Tecnológicas”, destacou Alckmin.

O edifício será o primeiro projeto do empreendimento, idealizado para promover conexões no setor da saúde, além de ações nas áreas de pesquisa, nanotecnologia, fármacos e tecnologia da informação. Com previsão de entrega em dois anos, o local integra o setor público e as empresas privadas, para estimular o surgimento e consolidação de organizações voltadas à inovação. A Libbs, indústria farmacêutica 100% nacional, destinará até R$ 100 milhões para o empreendimento.

Desenvolvimento O Centro Tecnológico tem o apoio da Investe São Paulo, a agência de promoção de investimentos e exportações ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. O espaço conta com 31 mil m² de área construída, escritórios, laboratórios, 36 salas de reunião, auditório, refeitório, seis pisos e um subsolo. Em relação à sustentabilidade, o prédio apresentará iluminação natural, reaproveitamento de água e geração de energias eólica e solar.

A Investe São Paulo – Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade é a porta de entrada das empresas que pretendem se instalar no Estado ou expandir as oportunidades de crescimento. A iniciativa fornece, gratuitamente, informações estratégicas que ajudam os investidores a encontrar os melhores pontos para os negócios, com assessoria ambiental, tributária e de infraestrutura. Assim, é possível ampliar o relacionamento das organizações com instituições governamentais e concessionárias de serviços públicos.

2019

  • 07/05/2019 - Com apoio da InvestSP, P&G inaugura Centro de Inovação em Louveira

O Governador João Doria participou nesta terça-feira (7), em Louveira, da inauguração do primeiro Centro de Inovação da Procter & Gamble (P&G) no Brasil. A multinacional americana investiu cerca de R$ 200 milhões em instalações, contratação de mão de obra especializada e viabilização das operações. A unidade será dedica a pesquisa e desenvolvimento de produtos para toda região da América Latina, além de países em ascensão como a Rússia.

A Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade, InvestSP, que já havia apoiado a P&G na expansão da sua linha de detergentes no município, deu suporte durante a implementação do novo Centro de Inovação. A agência acompanhou os processos da empresa para obtenção de licenciamento ambiental junto aos órgãos responsáveis.

“Aqui são R$ 200 milhões de investimentos, mais 150 empregos de altíssima qualidade, pois temos técnicos, cientistas, engenheiros e especialistas, muitos formados na Unicamp, outros na Fatec e na Etec, que também pertencem ao Governo do Estado de São Paulo”, afirmou João Doria.

A escolha pela cidade da região de Campinas foi feita após análise das vantagens estratégicas para a companhia. A empresa que necessita de mão de obra altamente especializada, escolheu a região que dispõe de universidades de ponta, centros de pesquisa de nível mundial e infraestrutura adequada para a conexão com outros países do continente.

O Centro de Inovação será responsável pela realização de pesquisas para diversos setores de negócios incluindo: cuidados com bebês, beleza, casa e higiene, femininos e orais com o objetivo de desenvolver produtos, embalagens e processos produtivos cada vez mais sustentáveis. Também serão realizadas no espaço pesquisas de mercado com consumidores, que terão de focus groups a sessões de realidade virtual.

O Brasil é oitavo país a receber um Centro de Inovação da P&G, ao todo são 14 centros no mundo. A nova unidade também será a única da empresa no mundo onde o mesmo local terá toda a cadeia de desenvolvimento de produtos, reunindo planta industrial, centro de inovação e distribuição.


  • 21/08/2019 - SP confirma investimento de R$ 1 bi da Nestlé e parceria para formar jovens

O Governo do Estado confirmou, nesta terça-feira (20), que a Nestlé fará investimentos de R$ 1 bilhão em São Paulo ao longo dos próximos três anos. Além do investimento em novas linhas nas fábricas de Caçapava e Araçatuba, a multinacional alimentícia firmará parceria com a Investe São Paulo (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade) para formação profissional de jovens e aceleração de startups, entre outras iniciativas.

“É com muita satisfação que recebemos a confirmação de mais um grande investimento na indústria de São Paulo. A geração de emprego e renda é prioridade em nosso governo e trabalhamos ininterruptamente para que a economia paulista continue forte para ajudar o Brasil a crescer”, afirmou o Governador João Doria.

A relação de São Paulo com a Nestlé é quase centenária. A primeira fábrica da empresa no Brasil foi instalada na cidade de Araras, há 98 anos. Desde 2014, os investimentos da multinacional em território paulista somam R$ 2 bilhões, com quatro novas fábricas nas cidades de Ribeirão Preto, Caçapava (2) e Marília. Atualmente, a Nestlé tem dez unidades industriais e seis centros de distribuição em território paulista, gerando 12 mil empregos diretos e 100 mil indiretos.

“O Estado de São Paulo tem grande importância na nossa história, abrigou nossa primeira fábrica e nossa sede. Queremos continuar a seguir essa jornada de sucesso, crescimento e investimentos”, declarou o presidente da Nestlé Brasil, Marcelo Melchior.

Outra novidade é o acordo entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a Nestlé para atuação conjunta no desenvolvimento de projetos que ampliem a capacitação profissional de jovens. A parceria pretende potencializar iniciativas correlatas já desenvolvidas pelo Governo do Estado e pela multinacional.

Em 2019, o Governo de São Paulo lançou o Programa Minha Chance, ministrado por professores do Centro Paula Souza e que oferece cursos de qualificação profissional de acordo com as demandas das empresas e do mercado de trabalho. Já a Nestlé desenvolve no Brasil, desde 2017, ao lado de outras empresas, o programa Aliança pelos Jovens, também com o objetivo de aumentar a empregabilidade juvenil.

Ver também

Links externos