Linha 11 - Coral

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
Atualizado em: 07 de novembro de 2014
112012b.jpg
Características 16 estações num percurso com 50,8 km. No trecho Luz/Guaianazes (Expresso Leste) são 24 km e no trecho Guaianazes/Estudantes 26,8 km.
Municípios atendidos São Paulo, Ferraz de Vasconcelos, Poá, Suzano e Mogi Das Cruzes.
Média de passageiros transportados 600 mil/dia útil.
Novo horário de funcionamento No dia 29 de julho de 2014, os secretários de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Julio Semeghini, e dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e o presidente do Metrô, Luiz Antonio Carvalho Pacheco se reuniram com o presidente do Corinthians, Mario Gobbi, e o ex-presidente Andrés Sanchez para discutir a questão da mobilidade dos torcedores que frequentam a Arena Corinthians. Foi definido que, excepcionalmente para os jogos que começarem às 22h nos dias de semana, as estações Itaquera e Artur Alvim fecharão às 00h30min (com integração garantida), tempo mais que suficiente para o deslocamento dos torcedores. Além disso, a CPTM já conta com um trem que passa às 00h50 em Itaquera com destino às estações Tatuapé, Brás e Luz.
Investimentos realizados em 2011/2014
  • Investimento realizado em 2011: R$ 171,3 milhões
  • Investimento realizado em 2012: R$ 122,3 milhões
  • Investimento realizado em 2013: R$ 92,5 milhões
  • Investimento previsto para 2014: R$ 73,5 milhões
Cartão BOM Todas as estações da Linha 11 - Coral estão integradas com o Cartão BOM
Suprimento de energia A licitação para expansão e recapacitação das subestações de energia das 6 linhas da CPTM foi concluída, e está dividida em três lotes.O Consórcio Linhas Leste, composto pelas empresas Siemens e MPE – Montagens e Projetos Especiais, venceu o certame e executará o trabalho nas linhas 11-Coral e 12-Safira
  • Lote 1, no valor de R$ 105 milhões, irá beneficiar as linhas 11-Coral e 12-Safira.
Expresso Leste O serviço Expresso Leste, que hoje atende o trajeto Luz-Guaianazes, será estendido até Suzano. Para isso, estão sendo reconstruídas as estações Suzano e Ferraz, além da modernização da infraestrutura, com nova sinalização e recapacitação do sistema de energia.
Obras em andamento Modernização da estação Poá: Término: 1º semestre de 2015. Valor: R$ 16 milhões. já foi concluído o mezanino, sob as plataformas, onde estarão bilheterias blindadas, bloqueios, sanitários para os usuários, vestiários para empregados e salas operacionais. No outro anexo, estão as salas técnicas e a torre de reservatório de água. Nas salas técnicas estão sendo executadas a concretagem das canaletas, o acabamento interno das caixas de passagem da rede de dutos e a elevação de alvenaria. Além disso, também foi iniciada a implantação da estrutura que suportará as telhas metálicas da platibanda (vedação vertical do telhado) da estação. A nova estação contará com plataformas cobertas, duas escadas rolantes e todos os itens de acessibilidade, como quatro elevadores, piso podotátil, comunicação em Braille, corrimãos e rampas adequados, além de banheiros públicos comuns e exclusivos para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Em relação à plataforma que atende sentido Calmon Viana, a mesma está em uso desde janeiro deste ano. Já a plataforma que servirá o sentido Ferraz de Vasconcelos está prevista para entrar em operação a partir de novembro. A reforma da Estação Poá é semelhante a da Estação Calmon Viana, uma vez que não foi necessário implantar estação provisória, como em Suzano.

Reconstrução da estação Suzano: Término: 1º semestre de 2015. Valor: R$ 46 milhões. O prazo para conclusão das obras da Estação Suzano foi readequado em razão de entraves não previstos durante os processos de desapropriação, especificamente de três imóveis localizados em áreas distintas e que interferiram no andamento dos trabalhos, além das obras de segregação do transporte de carga. No mês de outubro de 2014, foram iniciados os serviços de acabamento das salas técnicas. Além disso, prossegue a aplicação do piso de porcelanato no mezanino e plataforma 2, com previsão de conclusão até o final de novembro. Também seguem os trabalhos de implantação da estrutura metálica, bem como a cobertura e fechamento laterais da estação, além da construção do acesso Norte. A execução do acesso Norte, que dá para a Rua Jorge Bey Maluf, continua sendo realizada, para posteriormente ter início a implantação dos elevadores e escadas fixas.

  • Demolição da passarela da estação Suzano: em agosto de 2014, a CPTM rescindiu unilateralmente o contrato com a empresa vencedora pelo não cumprimento das cláusulas contratuais. A Companhia reabrirá um novo processo licitatório com base na especificação existente para demolição das passarelas, tendo como prazo de contratação abril de 2015. Em relação a demolição de parte da passarela, que impactava nas obras de segregação das vias para o tráfego de trens de carga, a própria MRS fez a demolição do pedaço que interessava a eles remover.

Reconstrução da estação Ferraz de Vasconcelos: as obras da estação Ferraz de Vasconcelos sofreram interferências em razão da necessidade de readequação de uma galeria do sistema de águas pluviais do lado sul, que impossibilitava a conclusão da implantação da nova infraestrutura da via férrea, cujo traçado precisou ser modificado para receber a nova plataforma da estação. Outro fator que impactou na alteração do cronograma foi a implantação da passarela provisória de transposição da via que, por estar numa área de preservação permanente, exigiu a aprovação da CETESB autorizando a realização da obra. As equipes permanecem mobilizadas nos serviços de acabamento da obra dos acessos, que incluem a execução do piso da escada fixa, a finalização do poço do elevador, o tratamento do concreto da parte superior dos acessos e os preparativos para a instalação das escadas rolantes. Também está em fase de execução o contra piso do mezanino e plataforma.

  • Início: 2010.
  • Término: 1º sem/15
  • Valor: R$ 41,8 milhões.
Obras em Planejamento

Reconstrução da Estação Antônio Gianetti Neto.

  • Situação: Propostas recebidas em março, da pré-qualificação. Edital de contratação de obras aguardando liberação de recursos orçamentários do PAC.
  • Valor: R$ 60 milhões.

Reconstrução das Estações Mogi das Cruzes e Estudantes.

  • Situação: Pré-qualificação finalizada, editais para contratação das obras aguardando liberação de recursos orçamentários do PAC.
  • Valor: R$ 100 milhões (Mogi) / Valor: R$ 50 milhões. (Estudantes)

Reconstrução das Estações Jundiapeba e Brás Cubas.

  • Situação: em janeiro a CPTM assinou contrato para elaboração dos projetos básico e executivo, com previsão de conclusão até o fim de 2014. A publicação do edital de obras está previsto para o 1º sem/15.
  • Valor: R$ 30 milhões (Jundiapeba) / Valor: R$ 30 milhões. (Brás Cubas)
Nove novos trens Já foram entregues 8 novas composições para a Linha 11-Coral/Expresso Leste. O último trem deverá ser entregue até o final do ano.

Cronograma de entrega dos trens:

  • 29/04/2014 – 2 composições
  • 09/04/2014 – 2 composições
  • 17/06/2014 – 2 composições
  • 04/11/2014 – 2 composições

Características: fabricadas pela ALSTOM. Investimento: R$ 280 milhões. As composições são equipadas com tecnologia de ponta, ar-condicionado, câmeras de vigilância, itens de acessibilidade e terão como diferencial salão contínuo de passageiros, ou seja, a passagem livre entre os vagões.

Cancelas O município de Mogi tem 6 passagens em nível (PN), das quais 4 (Jundiapeba, Campos Salles, Cabo Diogo e Deodato Wetheiner) operadas pela CPTM e 2 (Av. Valentina Mello Freire, conhecida como Caravelas, e Av. Cavalheiro Nami Jafet) pela prefeitura. Em acordo com a prefeitura de Mogi das Cruzes, ficou estabelecido que a CPTM assumirá o controle dessas 2 PN tão logo o município conclua a instalação dos semáforos que funcionarão em conjunto com a sinalização ferroviária. A CPTM tem mantido reuniões com a prefeitura, que já executou os lançamentos de cabos e as ligações necessárias à sincronização.

Desde final de setembro de 2012, o a PN da avenida Valentina Mello Freire (Caravelas) já está operando com a sinalização semafórica municipal sincronizada à sinalização ferroviária. Quanto a PN Nami Jafet, a infra estrutura interna à ferrovia está concluída faltando a instalação dos semáforos, para os quais a prefeitura não informou um prazo definido. Por esse motivo, a CPTM ainda não assumiu as cancelas e aguarda a conclusão da sinalização também na cancela da PN Nami Jafet.

Eliminação das cancelas: as cancelas da CPTM em Mogi das Cruzes serão eliminadas até junho de 2015, segundo o prefeito da cidade. A previsão, no entanto, só será cumprida se o município cumprir suas atribuições, como a construção de um túnel no local da atual Estação Central, a ser deslocada pela CPTM. A companhia prevê entregar a Estação Central até o final de 2014.

Integração Gratuita A partir do dia 22 de outubro de 2012, quem pagava R$ 3,00 para fazer a integração nas estações Corinthians-Itaquera e Tatuapé da Linha 3-Vermelha do Metrô com as linhas 11-Coral e 12-Safira da CPTM e vice-versa, faz a transferência gratuita em alguns horários. A nova medida proporciona economia e mais opções para a população que utiliza o transporte metroferroviário. Desde a implantação, 1,8 milhão de passageiros foram beneficiados com a medida

Mais de duas hora: a partir do dia 21 de janeiro de 2013, a integração gratuita entre as estações Corinthians-Itaquera e Tatuapé da Linha 3-Vermelha do Metrô, para as 11-Coral e 12-Safira da CPTM ganha duas hora a mais e vai das 10h às 17h nos dias úteis.

  • De segunda a sexta, o benefício vale das 10h às 17 h e também à noite, a partir das 20 h.
  • Aos sábados, a integração livre nas duas estações acontece a partir das 15 h
  • Nos domingos e feriados, a integração gratuita está liberada durante todo o dia.
Novos Trens para a CPTM Desde 2006, a CPTM comprou 105 trens; já foram entregues 104, sendo 38 pela gestão anterior (2007/2010) e 66 pelo governador Alckmin em 2011/2014.
Aquisição de Novos Trens Para reforçar a frota e chegar aos 132 trens previstos, o Governo de São Paulo autorizou, em 03 de agosto de 2012, iniciar a concorrência nacional para aquisição de 65 trens. Inicialmente estavam previstos 55, mas foi realizada uma audiência pública complementar em 14 de maio de 2012 (a primeira foi realizada em novembro de 2011), para a aquisição de 65 trens com 8 carros cada um (dez a mais do que o previsto inicialmente).

Sessão Pública: a Sessão Pública para a abertura do envelope “B” (documentos para habilitação) aconteceu no dia 20/06/2013. No dia 1º de agosto de 2013, foi assinado o contrato com a CAF, no lote de 35 trens e a no dia 09 de agosto assinou com a Huyndai / Iesa, no lote de 30 trens. Prazos: Os vencedores terão o prazo de 18 meses, a contar da data da ordem de serviço, para entregar o primeiro trem e 36 meses para o último. Propostas vencedoras:

  • Lote 1 (30 trens) ganho pelo consórcio Huyndai / Iesa. Valor Orçado: R$ 904.417.199,28. Valor Ofertado: R$ 1.193.096.999,03 – Consorcio CAF / ALSTON
  • Lote 2 (35 trens) ganho pela CAF. Valor Orçado: R$ 1.047.975.484,88.Valor Ofertado: R$ 1.011.478.243,33 – CAF Brasil
Características dos 65 trens As novas composições têm 170 metros de comprimento, estão equipadas com sistema de monitoramento por meio de câmeras instaladas no interior e na parte externa, ar condicionado e design interno diferenciado, com salões contínuos de passageiros (passagem livre entre os carros). Além disso, são acessíveis para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e dotados de dispositivos para orientar usuários com deficiências auditiva (mapa dinâmico) e visual (áudio). Há também espaço reservado para cadeirantes.


Últimos Investimentos

06/07/16 - GA entregou a primeira composição que entra em operação do lote de 65 unidades encomendadas.

03/08/16 - GA lançou o Via Expresso da CPTM. O serviço foi criado para atender aos torcedores para as partidas de futebol dos jogos Olímpicos Rio 2016 e reforçará a frota da linha.

30/08/16 - GA entregou obras de modernização e melhorias na estação Poá da linha.

Ver também

Links externos