Transportes sobre Trilhos

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Rede Metroferroviária

Atualizado em: 10 de dezembro de 2014
Rede metroferroviária
Perfil São Paulo tem 339,1 km de extensão, sendo 78,3 km do Metrô e 260,8 km da CPTM. Transporta mais de 7,4 milhões de usuários por dia nas 160 estações (68 do Metrô e 92 da CPTM) distribuídas em 12 linhas ( Metrô 6 e CPTM 6). Essa rede também conta com uma frota de 298 trens (Metrô-166 e CPTM 132).
Expansão da rede 2011/2016 No total, são sete obras simultâneas, com 86,5 ( 69,8 Km de Metrô e 16,7 km de CPTM) em execução 59 estações (48 de Metrô). O maior plano de expansão em execução na América Latina.
Previsão de investimentos R$ 45 bilhões, no período 2012/2015 (recursos PPA). Sendo R$ 4,9 bilhões da Secretaria de Transportes Metropolitanos, R$ 29,9 bilhões no Metrô, R$ 9,4 bilhões na CPTM e R$ 1,8 bilhão na EMTU. Sendo R$ 30 bilhões de responsabilidade do governo do Estado e o restante da iniciativa privada via PPPs.
Projeto apresentado em Brasília o governador Geraldo Alckmin se reuniu no dia 8 de julho de 2013, com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, em Brasília, para mostrar o projeto de mobilidade urbana. O projeto contemplava a 3ª Fase da Linha 5 - Lilás e a Linha 2 - Verde do Metrô, a extensão da Linha 9 - Esmeralda até varginha e modernização de 30 estações da CPTM e na EMTU, os corredores Perimetral Leste Jacu - Pessego e a 2ª Fase do corredor Noroeste. Porém, no dia 31 de julho de 2013, a presidente Dilma em São Paulo, não liberou o repasse para a obra.
Plano de Mobilidade Urbana no dia 25 de outubro de 2013, os Governos do Estado e Federal firmaram o Plano de Mobilidade Urbana. Serão investidos 5,4 bilhões na construção de trilhos e estações metroferroviárias.

As obras contempladas foram: o prolongamento da Linha 2 - Verde, a Linha 13 - Jade da CPTM, a extensão da Linha 9 - Esmeralda até varginha e modernização de 18 estações da CPTM, além da construção da estação de União de Vila Nova, na Linha 12 - Safira

Intervalo entre os trens a espera média dos trens da CPTM é de 6 a 7 minutos, e em 2014 a espera média dos usuários deve ser reduzida pela metade, para somente 4 a 3 minutos. O Metrô também deve reduzir o tempo médio de espera de 120 para 90 segundos.
Novos trens Total (CPTM+Metrô) 240 novos. Sendo 66 novos trens entregues em 2011/2014 para a CPTM. Previsão de entregar mais 74 composições. No Metrô foram entregues 6 novos trens de 2011/2014 e 94 composições estão previstas.
Sistema Monotrilho utilizado em países como China, Estados Unidos, Japão, Austrália, Malásia e Dubai, foi escolhido para as Linhas 15-Prata, Linha 17 e Linha 18 - Bronze por seu menor custo de implantação, melhor inserção urbana e atendimento pleno à demanda de cada região. O sistema utiliza via elevada, que não tem necessidade de escavação e construção de túnel, além de não causar interferência no sistema viário. Suas estruturas de concreto pré-moldado eliminam sensivelmente o número de desapropriações que ocorreriam em outros tipos de construção de metrô. Os trens utilizados pelo monotrilho funcionam com energia elétrica e se movimentam com pneus, trazendo o mesmo conforto, velocidade e eficiência dos novos trens do metrô convencional com menor impacto ambiental.
Expansão dos transportes metropolitanos sobre trilhos 2011/2014
Informações 2007 2011/2014 Obra
Quilômetros de Linha
Total:318,5 Km

Metrô: 61,3 Km

CPTM: 257,2
Total: 339,1 Km

Metrô: 78,3 Km

CPTM:260,8 Km
Total: 86,5 Km

Metrô: 69,8 Km

CPTM: 16,7 Km
Número de estações
Total: 139

Metrô: 55

CPTM: 88
Total: 160

Metrô: 68

CPTM: 92
Total: 59

Metrô: 48

CPTM: 11
Números de usuários (diariamente)
Total: 4,7 milhões

Metrô: 3,2 milhões

CPTM: 1,5 milhão
Total: 7,1 milhões

Metrô: 4,5 milhões

CPTM: 2,6 milhões
Tempo médio de intervalo entre os trens
Metrô: 101 segundos CPTM: 8 minutos
Metrô: 90 segundos CPTM: 6 minutos
Novos Trens 2011/2014
Metrô - Já foram entregues 6 novos trens e

94 trens previstos (26 para a Linha 5 - Lilás, 54 para a Linha 15 - Prata e 14 para Linha 17 - Ouro.

CPTM - 66 novos trens entregues. Previsão de entrega - 74 (01 restante do lote de 105. Além de 65 comprados em 2013 e 8 para a Linha 13 - Jade em 2014).
Total (CPTM+Metrô) 240 novos.
Trens Reformados Condição dos 98 trens das frotas originais das linhas 1- Azul e 3- Vermelha que estão sendo modernizados ou já foram modernizados: 4 trens em modernização nas fábricas; 14 trens em testes; 47 trens liberados para operação comercial; (As demais composições ainda não estão no processo)

Recorde de passageiros transportados em 2013

Recorde de passageiros transportados em 2013
Sistema Metroferroviário Paulista O sistema metroferroviário paulista (Metrô e CPTM) bateu recorde de passageiros transportados em 2013: 2,092 bilhões de usuários. Esse volume representa mais de 75% de todas as pessoas transportadas por trens e metrôs em todo o Brasil. O crescimento em relação a 2012 foi de 3,5%, quando o total transportado foi de 2,022 bilhões.
CPTM O número acumulado de passageiros foi de 795.378.870, com aumento de 4,1% em relação a 2012, quando o acumulado foi de 764.224.913.
Maior número de embarques as estações que registraram o maior número de embarques foram, respectivamente: Brás; Palmeiras-Barra Funda; Luz; Pinheiros; Santo Amaro.

O crescimento esperado para este ano, em relação aos passageiros transportados, é de 5% (podendo variar 1% para mais ou para menos).

Metrô No Metrô, foram 1.297 bilhão em 2013, contra 1.258 bilhão em 2012, resultando em um acréscimo de 3,1%.
Maior número de embarques As estações que apresentaram o maior número de embarques de usuários, nos dias úteis, foram respectivamente: Sé, Palmeiras-Barra Funda, Paraíso, Ana Rosa e Luz.

Para este ano, a projeção é a de que a rede metroviária de São Paulo transporte uma média diária de 4,9 milhões de pessoas.

Metrô

Atualizado em: 12 de dezembro de 2014
Metrô
Características o Metrô de São Paulo possui seis linhas em operação (Linha 1-Azul, Linha 2-Verde, Linha 3-Vermelha, Linha 4-Amarela, Linha 5-Lilás e Linha 15 - Prata). Com 78,3 quilômetros de rede, 68 estações e 166 trens.
Previsão de expansão o Metrô está com cinco obras simultâneas. Estão em construção: 49 estações e 70,9 km de linhas.
Plano de Mobilidade Urbana no dia 25 de outubro de 2013, os governos do Estado e Federal firmaram o Plano de Mobilidade Urbana. Serão investidos 5,4 bilhões na construção de trilhos e estações metroferroviárias. Para o Metrô foi contemplado o prolongamento da Linha 2 - Verde até a estação Vila Formosa (R$ 4,06 bilhões).
Investimento R$ 29,9 bilhões no período 2012/2015.
Estações entregues 2011/2014 8 estações - 5 estações da Linha 4-Amarela - Butantã, Pinheiros, República e Luz, em 2011 e Fradique Coutinho (já inaugurada) em 2014. 1 estação da Linha 5 - Lilás Adolfo Pinheiro em 2014. 2 estações da Linha 15 - Prata - Oratório e Vila Prudente, em 2014.
Novos trens seis novos trens foram entregues. Sendo um para a Linha 3-Vermelha, três para a Linha 1-Azul para operação em 2011 e duas composições para a Linha 15 - Prata.
Trens reformados para ampliar o conforto, e proporcionar mais segurança e confiabilidade os trens da Linha 1-Azul e da Linha 3-Vermelha estão sendo modernizados: entre as melhorias estão ar condicionado, novos motores e freios e câmeras de vigilância. No total serão 98 unidades que passarão por modernização. Investimento total de R$ 1,75 bilhão.
  • 4 trens em modernização nas fábricas;
  • 14 trens em testes;
  • 47 trens liberados para operação comercial;
  • (As demais composições ainda não estão no processo)
Linhas em obras
  • Linha 15-Prata: primeiro trecho, entre a Vila Prudente e o bairro do Oratório, entregue em agosto de 2014. Esta linha de monotrilho, quando pronta em 2016, ligará o Ipiranga à Cidade Tiradentes, terá 18 estações, 26,6 km de vias elevadas e atenderá cerca de 500 mil passageiros por dia, em média.
  • Linha 4-Amarela: a segunda fase prevê o acabamento e a inauguração das cinco estações intermediárias: Fradique Coutinho, Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie; São Paulo-Morumbi e Vila Sônia.
  • Linha 5-Lilás: extensão de 11,5 km do trecho Largo Treze à Chácara Klabin, com 11 estações.
  • Linha 17-Ouro: implantação da primeira fase com 7,7 km de extensão, será entre o aeroporto de Congonhas e a Estação Morumbi.
  • Linha 6 - Laranja: extensão de 15,9 km entre Brasilândia até São Joaquim.
Linhas em Planejamento cinco Linhas: Linha 2-Verde;Linha 18-Bronze; Linha 19-Campo Belo/Guarulhos; Linha 20-Rosa e Linha 22 - São Paulo/Cotia).

CPTM

Atualizado em: 11 de novembro de 2014
CPTM
Características a CPTM possui seis linhas em operação (Linha 7 - Rubi, Linha 8 - Diamante, Linha 9 - Esmeralda, Linha 10 - Turquesa, Linha 11 - Coral e Linha 12 - Safira) com 261 Km e 92 estações.
Expansão das Linhas em implantação: a Linha 13 que ligará a cidade de São Paulo ao Aeroporto Internacional de Guarulhos e a extensão da Linha 9 (Osasco-Grajaú) até Varginha adicionando mais 16,7 km (12,2 + 4,5) à malha que hoje é de 260,8 km.
Plano de Mobilidade Urbana no dia 25 de outubro de 2013, os governos do Estado e Federal firmaram o Plano de Mobilidade Urbana. Serão investidos 5,4 bilhões na construção de trilhos e estações metroferroviárias. Para a CPTM foram contempladas obras da Linha 13 - Jade (R$ 250 milhões), a extensão da Linha 9 - Esmeralda até varginha (R$ 500 milhões) e modernização de 18 estações da CPTM, além da construção da estação de União de Vila Nova, na Linha 12 - Safira (R$ 590 milhões)
Modernização das 18 estações na Linha 7 - Rubi (Botujuru, Caieiras, Baltazar Fidélis, Campo Limpo Paulista, Pirituba, Perus e Várzea Paulista), na Linha 10 - Turquesa (Guapituba, Ribeirão Pires, Ipiranga, Utinga, Prefeito Saladino e Rio Grande da Serra), na Linha 11-Coral (Antonio Gianetti Neto, Estudantes e Mogi das Cruzes) e na Linha 12 - Safira (Itaquaquecetuba e Engenheiro Manoel Feio).
Extensão das Linhas na Linha 8 - Diamante foi modernizado o trecho de Itapevi até Amador Bueno (6,3 km) e duas estações: Amador Bueno e Santa Rita.
Linhas em obras estão em obras as linhas 13 - Jade e a extensão da Linha 9 - Esmeralda
Investimento o Plano Plurianual (PPA) aprovado pelo governo para a CPTM, visando ao quadriênio 2012-2015, prevê investimentos da ordem de R$ 9,4 bilhões para a modernização das seis linhas e expansão dos serviços.
Trens novos entregues desde 2006, foram adquiridos 105 trens. Desse total, 104 já foram entregues, sendo 38 pela gestão anterior (2007/2010) e 66 pelo governador Alckmin em 2011/2014.
Previsão 140 novos trens 2011/2016 66 entregues e 74 previstos(01 restante do lote de 105. Além de 65 comprados em 2013 e 8 para a Linha 13 - Jade em 2014).
Previsão de 140 novos trens entre 2011 e 2016
Trens comprados (2006/2011)
Trens entregues (2007/2010)
Trens entregues (2011/2014)
Novos trens entregas previstas (2011/2016)
Previsão total de trens entregues (2011/2016)
105
38
66 (22 entregues em 2011, 22 entregues em 2012, 14 entregues em 2013 e 8 entregues em 2014)
74 (01 do lote dos 105 e 73 comprados)
140
Estações entregues já foram entregues três novas estações. A Vila Aurora da Linha 7 - Rubi foi inaugurada no dia 09 de setembro de 2013, investimento de R$ 40,3 milhões. As estações Amador Bueno e Santa Rita da Linha 8 - Diamante foram entregues no dia 23 de abril de 2014, o investimento total das duas estações, inclusive o trecho de 6,3 km foi de R$83,5 milhões.
8 novas estações serão construídas Mendes e Varginha (Linha 9 - Esmeralda); Vila Nova, Tiquatira e Aracaré (Linha 12 - Safira); CECAP - Zézinho Magalhães e Estação Aeroporto Internacional de Guarulhos (Linha 13 - Jade); e a Nova Estação João Dias (Linha 9 - Esmeralda), que deve ser construída em três anos com recursos provenientes da iniciativa privada, a primeira estação da CPTM que não terá investimento do setor público.
Estações entregues modernizadas seis estações foram reformadas ou reconstruídas. Todas foram modernizadas e possuem dispositivos de acessibilidades:
  • A estação Carapicuíba (Linha 8 - Diamante) foi entregue em 24 de março de 2011, passou por uma profunda reforma, ampliação e readequação de suas instalações.
  • A estação Pinheiros (Linha 9 - Esmeralda) foi ampliada e totalmente reformada, em junho de 2011, para comportar o aumento da demanda proveniente da integração com a Linha 4-Amarela.
  • A estação Barueri foi entregue no dia 18 de novembro de 2011, passou por obras de modernização, com implantação de novos acessos, mezanino e passarela de transposição. As obras contemplam implantação de equipamentos de acessibilidade. Além de banheiros públicos.
  • A nova estação São Miguel Paulista da Linha 12 - Safira foi reconstruída e entregue à população no dia 05/08/2013, com plataformas cobertas, escadas rolantes e todos os itens de acessibilidade.
  • A estação Franco da Rocha da Linha 7 - Rubi foi reconstruída e entregue à população no dia 10/05/14.Investimento de R$ 85,3 milhões. A nova estação possui plataformas cobertas, escadas rolantes, elevadores, piso tátil, comunicação em braile, banheiros públicos comuns e adaptados a pessoas com deficiência, além de uma passarela que permite atravessar a ferrovia pela área não paga da estação
  • A estação Domingo de Moraes da Linha 8 - Diamante foi entregue no dia 13/05/14, totalmente modernizada. Investimento de R$ 10 milhões. A estação conta com elevador de acesso à plataforma, nova comunicação visual e em braile, sala de apoio ao usuário na plataforma, banheiros públicos comuns e adaptados para pessoas com deficiência, bancos na plataforma comuns e para obesos, sistema de combate a incêndio e gerador de energia
Previsão de modernização das estações da CPTM Das 92 estações existentes, 44 já estão adaptadas de acordo com as normas de acessibilidade. Até 2016, todas as estações serão modernizadas e acessíveis.
  • Das 92 estações

modernizadas 7 estão em obras:

Linha 7-Rubi (Luz-Francisco Morato-Jundiaí)

  • Reconstrução da estação Francisco Morato
  • Reconstrução da estação Jaraguá

Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi)

  • Ampliação da estação Osasco

Linha 11-Coral (Luz-Guaianazes-Estudantes)

  • Reconstrução da estação Suzano
  • Reconstrução da estação Ferraz Vasconcelos
  • Reconstrução da estação Poá

Linha 12 - Safira e Linha 13 - Jade

  • Reconstrução da estação Engenheiro Goulart
5 Linhas em planejamento
  • Trem Regional São Paulo - Santos: Desenvolve-se ao longo da Linha 10 - Turquesa até a estação ABC e após segue por túnel até a as proximidades da estação São Vicente. Após segue em trechos em superfície e elevados até a estação Santos, que estará localizada no bairro do Valongo.
Parque de máquinas de manutenção a CPTM está investindo cerca de R$ 57 milhões na ampliação e capacitação de seu parque de máquinas de manutenção, com a aquisição de 14 veículos auxiliares ferroviários de alta precisão. Com a entrega dos últimos três novos equipamentos, a CPTM encerra essa primeira fase de investimentos no parque de máquinas. Fabricados com tecnologia de ponta, os equipamentos vão ser usados no aprimoramento dos serviços de inspeção e manutenção dos sistemas de via e rede aérea de energia.
Investimento em suprimento de energia a licitação para expansão e recapacitação das subestações de energia das 6 linhas da CPTM foi concluída, e está dividida em três lotes. O investimento para as seis linhas é da ordem de R$ 385 milhões e o prazo de conclusão' é de três anos, a contar da data da emissão da Ordem de Serviço (OS).

EMTU

EMTU
Corredores A EMTU opera com dois corredores: ABD (São Mateus – Jabaquara) com extensão total de 33 quilômetros, e que liga o bairro de São Mateus, no extremo leste da capital paulista, ao Jabaquara, na zona sul, atravessando quatro municípios do ABC: Mauá, Santo André, São Bernardo do Campo e Diadema. E também o Corredor Vereador Biléo Soares (1ª fase) com 32,7 Km de extensão e 7 Km de faixas exclusivas para ônibus, que liga Campinas aos municípios de Hortolândia, Sumaré, Nova Odessa, Monte Mor e Americana.
Investimento O Governo de São Paulo está expandido os corredores de ônibus. Os investimentos chegam a mais de R$ 1,2 bilhão. No momento, três estão em obras e outros cinco estão prestes a começar.
Ônibus Movido a Baterias O governador Geraldo Alckmin iniciou em fevereiro deste ano, testes com passageiros do EBus, o primeiro ônibus articulado do mundo movido totalmente a baterias no corredor ABD. Desenvolvido em parceria com a Mitsubishi Heavy Industries (MHI) e a Mitsubishi Corporation (MC), do Japão, além da concessionária Metra (Sistema Metropolitano de Transportes), o programa de teste objetiva verificar a viabilidade técnica e econômico-financeira da tecnologia de tração elétrica, totalmente movida a baterias, sem a necessidade de implantação de rede aérea de alimentação, como ocorre com os trólebus.
Obras concluídas
  • Trecho Taboão Cecap do Corredor Guarulhos – São Paulo (Tucuruvi): No total o corredor terá 20 km de extensão e suprirá importante demanda de transporte público sobre pneus na ligação entre a capital e o segundo município mais populoso do Estado, além de interligar os usuários ao sistema metroviário. As obras do 1º trecho foram iniciadas em julho de 2010, com a construção dos Terminais Taboão, inaugurado em maio de 2012 e CECAP em setembro de 2012. As obras viárias (3,5 km) entre os dois terminais foram inauguradas no dia 03 de julho de 2013.
  • Obras de eletrificação do trecho de 11 km entre os terminais Piraporinha e Jabaquara do Corredor ABD - começaram em 2009 e foram entregues em junho de 2011. O Governo do Estado investiu R$ 22 milhões nesta obra. Desde 2011, já foram incluídos 104 ônibus no corredor, sendo 89 novos e 15 usados.
  • Terminal Vila Galvão: Inaugurado no dia 12 de dezembro 2014. Passarão por lá duas linhas intermunicipais e nove municipais, com previsão de circulação de 15 mil usuários / dia. Investimento de R$ 8,1 milhões
Obras em andamento
  • Corredor Metropolitano Itapevi - São Paulo: Tem seu ponto inicial no futuro Terminal Itapevi, junto à Estação da CPTM, e segue até o terminal Vila Iara, na divisa entre Osasco e São Paulo. 23,6 km. O Trecho prioritário Itapevi – Jandira (5 km): as obras remanescentes iniciaram em novembro de 2013 e previsão de conclusão para março de 2015.
  • Corredor Guarulhos – São Paulo (Tucuruvi): com 12,3 km de extensão, 16 Estações de Embarque e Desembarque, mais três faixas por sentido, sendo uma exclusiva para ônibus em pavimento rígido. Instalação de ciclopasseio. As obras começaram em 2013 e a previsão de conclusão é para março de 2015.
  • Corredor Metropolitano Vereador Biléo Soares (2ª fase): A extensão total desta segunda fase é de 24,5 km de corredor. A previsão de demanda é de 45 mil passageiros por dia no novo trecho, ligando Nova Odessa a Santa Bárbara D’Oeste. Investimento de R$ 145 milhões no trecho Nova Odessa/Americana/Santa Bárbara D´Oeste. Início das obras: 06 de janeiro de 2014. Previsão de conclusão de obras: janeiro de 2015.
Obras em planejamento
  • Obras Remanescentes da 1ª Fase do Vereador Biléo Soares: Extensão de 4,7 km, investimento de R$ 94,3 milhões. A assinatura do contrato e emissão da Ordem de Inicio (OI) da obra em novembro de 2014 com prazo de 16 meses para execução. Os serviços preliminares de terraplenagem em execução na estação de Transferência dos Pinheiros, em Hortolândia Conclusão da obra com previsão para o 1º semestre de 2016.
  • Itapevi-Cotia: Tem investimento de R$ 160 milhões e fará ligação perimetral entre os dois municípios pela Estrada da Roselândia, ligando o Terminal Rodoviário de Cotia - situado junto à rodovia Raposo Tavares - ao futuro Corredor Metropolitano Itapevi-São Paulo (Butantã). Também terá integração com a Linha 8-Diamante da CPTM em Itapevi. Sua extensão será de 9,4 km, com 68 mil passageiros por dia. Previsão de início de obras para junho de 2015 e conclusão para dezembro de 2015.
  • Perimetral Leste: Terá 26,7 km de extensão e contará com faixas exclusivas para ônibus com ultrapassagem nas 17 estações de embarque e desembarque, oito passarelas e integração com a CPTM na futura a Estação de Transferência Dom Bosco. O projeto foi dividido em três trechos. Investimento previsto de R$ 280 milhões.
  • Alphaville Cajamar: Com 28,4 Km Ligará os municípios de Carapicuíba, Barueri, Santana de Parnaíba e Cajamar (bairro de Polvilho), servindo a áreas de perfil industrial – como o setor industrial de Alphaville – e áreas residenciais nos municípios de Santana de Parnaíba, Barueri e Cajamar. O Corredor terá integração física no Terminal Carapicuíba da CPTM (Linha 8), recém reformado e modernizado, e dois terminais previstos. Investimento previsto de R$ 433 milhões. A previsão de início das obras é para o primeiro semestre de 2015.
  • Jacareí – São José dos Campos: Terá 21,9 km de extensão e possibilitará o embarque e desembarque no mesmo nível dos veículos, para tornar o processo mais rápido; terá sistema de pré-pagamento de tarifa; veículos de alta capacidade, modernos e com tecnologias mais limpas; transferência entre rotas sem incidência de custo; integração com outros modais de transporte; centro de controle operacional; priorização de semáforos; informação em tempo real aos usuários e acessibilidade universal. Conclusão do projeto funcional para janeiro de 2015 e previsão de início de obras para 2016.
  • Integração com o Vale do Paraíba: Terá 63 km de extensão e ligará os municípios de São José dos Campos, Caçapava, Taubaté, Tremembé e Pindamonhangaba. Vai Servir como importante alternativa para o deslocamento dos usuários na região do Vale do Paraíba, que atualmente utilizam a Rodovia Presidente Dutra como principal opção. Conclusão do projeto funcional para janeiro de 2015 e previsão de início de obras para 2016.
  • Arujá – Itaquaquecetuba: Com 21 km de extensão, terá dois terminais previstos (Arujá e Ferraz de Vasconcelos), mais a adequação do Terminal Cidade Kemel, em Poá. Serão implantadas 18 estações de embarque na ligação Arujá e Itaquaquecetuba e mais oito entre Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos. Investimento previsto de R$ 336,8 milhões. A previsão da publicação do edital de obras é para o primeiro semestre de 2015.
  • BRT Litoral - Sul: Com extensão total de 18 km (Vila Caiçara, na Praia Grande, até a Estação de Transferência do VLT São Vicente, em São Vicente). Estimativa será definida após a elaboração de estudos de demanda. A população dos dois municípios soma cerca de 600 mil habitantes. Previsão de início de obras para o primeiro semestre de 2015.

Linha em obras:

  • VLT: ligação entre São Vicente (Terminal Barreiros) e Santos (Terminal Porto), operada com a tecnologia VLT (Veículo Leve sobre Trilhos - Metrô Leve). Com 17 km de extensão, a expectativa de atender cerca 70 mil passageiros/dia útil, será integrado às linhas de ônibus metropolitanos e municipais. Contará com obras de infraestrutura como terminais, estações de transferência, pontos de parada, dispositivos de acessibilidade, intervenções no viário e construção de ciclovias.

Ver também

Links externos