Trem Expresso Jundiaí

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Trem Expresso Jundiaí - Em Projeto

Atualizado em: 21 de fevereiro de 2014
Características Será um serviço expresso de ligação entre Jundiaí e São Paulo, com cerca de 47 km de extensão, aproveitando parte da faixa ferroviária existente. A outra parte será implantada em um trecho totalmente segregado do trem metropolitano. O tempo de viagem é estimado em 25 minutos.
Objetivo Atender a necessidade de deslocamento da população entre Jundiaí, importante polo regional, e a cidade de São Paulo, com um meio de transporte rápido, econômico e não-poluente. Proporcionar sensível redução nos tempos de viagem, ganhos econômicos, além de descongestionar o modal rodoviário existente.
Estações Serão duas estações terminais: Jundiaí e Água Branca. O projeto prevê a construção de duas novas edificações que estarão integradas aos demais modos de transporte da região. As estações estarão dimensionadas para atender a demanda do serviço expresso.
Demanda Cerca de 20 mil passageiros por dia.
Custo das tarifas No momento não é possível fazer ter definições sobre tarifas.
Investimento Custo estimado R$ 3,2 bilhões, por meio de PPP.
Projeto funcional O projeto funcional foi concluído em setembro de 2011. A CPTM publicou, no dia 10 de setembro de 2012, o edital para contratar empresa que vai elaborar os projetos básico e executivo do Trem Expresso Jundiaí.
Status: A licitação para contratação dos projetos básico e executivo está suspensa até que a CPTM conclua a análise dos recursos administrativos. A CPTM está avaliando as 23 propostas técnicas de consórcios formados por empresas interessados em elaborar os projetos básico e executivo, que estão divididos em 4 lotes. O vencedor terá prazo de 27 meses para concluir os estudos.
EIA/RIMA: Foi publicado em 06/08 o edital para contratação de serviços técnicos de consultoria especializada em Meio Ambiente (EIA/RIMA) para elaboração de documentação técnica para o Licenciamento Ambiental do projeto. O recebimento das propostas estava previsto para o dia 24/09/2013, mas foi adiado e sem data.
Investimento: Custo estimado R$ 3,3 bilhões, sendo R$ 1,5 bi de financiamento e R$ 1,8 bi do Governo do Estado.
Cronograma de obras Início das obras 2014 (o prazo correto será definido durante a elaboração dos projetos básico e executivo), com término previsto dois anos depois. A previsão é que o início da operação do serviço seja entre 2016 e 2017.
Audiência Pública Em 07 de julho de 2012 foram realizadas duas audiências públicas sobre o projeto. A primeira aconteceu em São Paulo, no período da manhã. À tarde, em Jundiaí, houve a segunda audiência.
Trens Regionais: A implantação do serviço de trens regionais ligando a capital paulista e os municípios de Jundiaí, Santos e Sorocaba têm o objetivo de resgatar as ligações ferroviárias com novos padrões de desempenho e qualidade. Para implantação desses serviços ferroviários, já foram contratadas empresas para desenvolverem os projetos funcionais.
Campinas: A CPTM publicou edital, em 23 de agosto de 2012, visando contratar estudo para a ligação sobre trilhos entre Jundiaí e Campinas. Foi contratado em abril/2013 prestação de serviços técnicos especializados de engenharia e consultoria para elaboração de estudos de viabilidade técnica, operacional, ambiental e de inserção urbana de rede de transportes de passageiros sobre trilhos de alta e média capacidade para a região metropolitana de Campinas e projeto funcional da sua ligação com aglomeração urbana de Jundiaí. Contratada: Sistran Engenharia.

Fonte: Coordenadora Assessoria de Imprensa, Márcia Borges

Expressojundiaí.jpg


Ver também

Links externos